03:10 23 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Bandeira da China (foto de arquivo)

    China promove 'estabilidade mundial' para se distanciar da Guerra Fria

    © AFP 2017/ ISAAC LAWRENCE
    Ásia e Oceania
    URL curta
    451042113

    China não procura domínio global, declarou o premiê chinês, Li Keqiang, na quinta-feira (23).

    Na quinta-feira (23), o premiê chinês, Li Keqiang, assegurou ao Parlamento da Austrália que seu povo não procura domínio global e alertou quanto à decomposição mundial pelas fronteiras geopolíticas, informa a mídia local.

    "Mesmo quando a China crescer no futuro, nunca tentaremos atingir domínio. Estamos dispostos a cooperar com a Austrália em prol da paz em nossa região", o jornal The Australian cita as palavras do premiê chinês.

    Li Keqiang chegou à Austrália na quarta-feira (22) para negociar sobre segurança e livre comércio com o primeiro-ministro australiano, Malcolm Turnbull. Nota-se que esta é a primeira visita de um premiê chinês ao país em mais de uma década.

    Segundo Li Keqiang, Pequim está comprometido com a cooperação com Canberra nas áreas de comércio e segurança de acordo com as regras da ONU e regulamentos econômicos atuais. As duas nações têm disputado território das ilhas artificiais no mar do Sul da China.

    O premiê da China acrescentou que Pequim busca "estabilidade mundial".

    Quanto ao comércio, Li Keqiang afirmou que seu país é contra o protecionismo e a favor da globalização econômica. De acordo com a autoridade chinesa, Pequim deseja intensificar a colaboração entre os dois países para aumentar investimento e comércio de serviços.

    Mais:

    China se opõe às sanções unilaterais contra Coreia do Norte
    China exige fim do acordo de armas entre EUA e Taiwan
    China reduzirá efetivos do exército
    Será que aumento da confiança entre Rússia e Japão é perigoso para China?
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik