23:10 09 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    O sistema de defesa antiaérea THAAD

    Instalação do sistema THAAD na Coreia do Sul é novo desafio para a Rússia

    © flickr.com / MInistério da Defesa dos EUA
    Ásia e Oceania
    URL curta
    4104
    Nos siga no

    A instalação pelos EUA do sistema de defesa antimísseis na Coreia do Sul é mais um desafio para a Rússia, com o qual Moscou vai ter que lidar; os testes de mísseis balísticos de Pyongyang são apenas um pretexto para esse passo de Washington, disse à Sputnik o presidente do Comité de Defesa e Segurança do Conselho da Federação, Viktor Ozerov.

    A agência Yonhap informou que os Estados Unidos começaram a instalar o sistema de defesa antimísseis THAAD na Coreia do Sul. Segundo a agência, os componentes da bateria de THAAD chegam na terça-feira (7) a uma base militar em Osan, a bordo de um avião de transporte militar estratégico C-17. Entre eles há dois lançadores de foguetes.

    "Este é outro desafio para a Rússia e nós vamos ter que lidar com dele. O Estado-Maior General irá realizar uma análise, tirar conclusões e fará chegar à atual liderança do país as propostas para a resposta", disse Ozerov.

    Segundo o senador, os últimos testes de mísseis balísticos na Coreia do Norte são apenas um pretexto para a implantação do novo sistema de defesa antimísseis dos EUA na Coreia do Sul.

    "Sob o pretexto da ameaça norte-coreana eles querem se não fechar o círculo em torno da Rússia, pelo menos, cercá-la a partir de oeste e leste", disse Ozerov, lembrando que Washington "há muito tem falado sobre o fortalecimento do grupo sul-coreano" do sistema de defesa antimísseis.

    Mais:

    Opinião: Pressão do navio Zumwalt dos EUA sobre China supera drasticamente a do THAAD
    Opinião: THAAD na Coreia do Sul aproxima guerra nuclear
    Tags:
    defesa, desafios, sistema de defesa de mísseis, mísseis, ameaça, segurança, THAAD, Conselho de Segurança da Rússia, Yonhap, Viktor Ozerov, Coreia do Sul, Coreia do Norte, EUA, Washington, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar