19:32 17 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Pessoal da Marinha indiana a bordo do INS Vikramaditya, um porta-aviões de classe Kiev modificado, durante os exercícios International Fleet Review em Visakhapatnam, em 6 de fevereiro de 2016

    Marinha indiana planeja alcançar superioridade naval no Oceano Índico até 2020

    © AFP 2019 / STR
    Ásia e Oceania
    URL curta
    141
    Nos siga no

    Como parte de sua nova doutrina militar, a Marinha indiana preconiza alcançar a superioridade naval no Oceano Índico até 2020. No entanto, com as exigências de financiamento sendo sucessivamente ignoradas, como irá ela combater a crescente presença chinesa em seu “quintal”?

    A Marinha indiana propôs um novo plano que visa garantir o seu domínio na região do Oceano Índico até 2020, como parte da nova arquitetura de segurança recentemente discutida pelo primeiro-ministro indiano Narendra Modi, o conselheiro de segurança nacional Ajit Doval e outros dirigentes do país.

    A nova arquitetura de segurança em discussão diz respeito ao reposicionamento de forças militares e ao estabelecimento de uma nova doutrina militar. Mas a proposta naval parece quase impossível, dada a presença de submarinos e navios chineses na região.

    Atualmente, a Marinha da índia carece de força operacional mínima em todos os domínios, embora tencione alcançar a superioridade nos próximos três anos. A Frota indiana é composta por 13 submarinos e um único porta-aviões, o INS Vikramaditya, enquanto precisa de pelo menos 24 submarinos para manter um nível mínimo de potencial. O próximo porta-aviões está sendo construído nos Estaleiros de Cochin.

    "O novo submarino será chamado Vikrant. De acordo com o contrato com os Estaleiros de Cochin, o navio iniciará os ensaios até o final de 2018 ou início de 2019", disse o vice-almirante indiano Girish Luthra.

    Em 2017, a Marinha espera que os dois tão aguardados submarinos da classe Scorpene sejam comissionados. Dos 13 submarinos, metade deles são usados de forma limitada ou foram mantidos como reserva.

    A força submarina será reduzida ainda mais quando o INS Sindhurakshak for desmantelado nos próximos meses. A Marinha indiana não só carece de um nível mínimo de potencial, como a maioria dos seus submarinos está em serviço há mais de 25 anos, tendo o seu período de vida útil sido prolongado.

    O avião de treinamento monomotor britânico Advanced Hawk
    © AP Photo / Siddharth Darshan Kumar
    Durante a reunião de alto nível que se realizou na Academia Militar Indiana Dehradun, a Marinha pediu ao governo para aumentar o financiamento de maneira a melhorar as capacidades, nomeadamente através da aquisição de novos navios de guerra antissubmarino, helicópteros, aviões de vigilância e drones, além de submarinos.

    "Os novos helicópteros deveriam ter sido integrados até 2008-2009, mas ainda não chegaram. Os navios, tais como o INS Chennai, o INS Kochi e o INS Delhi já estão comissionados, mas sem helicópteros novos. A demanda é superior a 100 (helicópteros) e temos uma exigência de serem helicópteros multifuncionais com equipamentos antissubmarino, anti-superfície e sonares. Não se trata de saber quando nós queremos, nós já cruzamos essa linha. Atualmente, estamos usando velhos helicópteros Sea King para algumas das missões", disse Luthra.

    A Marinha também está procurando um novo helicóptero utilitário para substituir o Chetak, que está ficando obsoleto.

    "A Índia precisa de três porta-aviões, porque, a qualquer momento, um deles pode ser reformado ou entrar em reparação; pelo menos dois devem estar disponíveis para resolver problemas durante emergências imprevistas", disse o capitão da Marinha Gurpreet Khurana à Sputnik.

    A região do Oceano Índico está se tornando cada vez mais importante para os interesses econômicos e de segurança da China, forçando Pequim a intensificar sua presença no "quintal de Delhi". Segundo os analistas, esta presença irá continuar crescendo. O plano indiano de superioridade naval vem em uma altura em que a China e o Paquistão continuam a dar passos rápidos em seus laços navais.

    Mais:

    Rússia anuncia prazos do entrega dos complexos S-400 para Índia
    Rússia e Índia estreitam laços na cooperação técnica militar
    Tags:
    submarino, helicóptero, navio, oceano, Marinha da Índia, Narendra Modi, Oceano Índico, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar