22:00 22 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Líder norte-coreano Kim Jong-un

    Irmã de Kim Jong-un pode ser a verdadeira comandante da Coreia do Norte

    © REUTERS / KCNA
    Ásia e Oceania
    URL curta
    17238

    O líder norte-coreano Kim Jong-un pode não ser tão poderoso como parece. Ultimamente, cada vez mais especialistas da vizinha Coréia do Sul proclamam que a meia-irmã do líder norte-coreano, Kim Sul-song, poderia realmente ser a única que tem poder real no país.

    Os rumores começaram a surgir na Coreia do Sul em 2013, quando vários especialistas disseram que Kim Sol-song, que é 11 anos mais velha que seu meio-irmão, foi quem realmente governou o país quando Kim Jong-un chegou ao poder.

    Durante seu discurso na Universidade de Koryo, o especialista sul-coreano Cheong Seong-Chang disse que muitas decisões tomadas pelo líder norte-coreano geralmente foram aprovadas por sua meia-irmã.

    "De acordo com fontes confiáveis, parece ser verdade que no sistema da liderança da República Popular da Coreia (RPDC) qualquer decisão do chefe de Estado requer a aprovação de sua irmã mais velha", afirmou o diretor do Departamento de Estudos de Estratégia de Unificação no Instituto Sejong.

    De acordo com vários relatos, tal distribuição de poder entre a irmã e o irmão poderia ter sido planejada por seu pai, Kim Jong-il.

    Em 2013, o semanário coreano Sisain relatou que "Kim Jong-il apreciava muito o potencial de sua filha, que tinha educação no campo de TI, e até confiava em gerenciar todo o setor de TI da RPDC".

    Ao mesmo tempo, algumas pessoas acreditam que as suposições não são nada mais do que apenas rumores. Por exemplo, Kim Jeongbong, antigo funcionário do Serviço Nacional de Inteligência da Coreia e professor da Universidade de Hanzhong acredita que Kim Sol-song "é uma mulher comum, que definitivamente não está morrendo de fome, por ser filha e irmã do chefe do país. "

    Kim Jong-un tornou-se líder norte-coreano em 2011 após a morte de seu pai Kim Jong-iI. Desde que tomou posse, acredita-se que ele tenha autoridade absoluta no país. O líder é notório por sua política de poder duro para com seus próprios membros do partido e é dito ter executado mais de 100 militares e funcionários do governo que ousaram criticá-lo.

    Mais:

    'Kim Jong-nam foi morto com arma química', diz polícia
    Polícia da Malásia detém terceiro suspeito de assassinato de Kim Jong-nam
    Tags:
    Universidade de Koryo, Serviço Nacional de Inteligência da Coreia, Universidade de Hanzhong, Seong-chang Cheong, Kim Jong-il, Kim Jong-un, Koryo, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar