05:44 24 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, no aeroporto internacional Ninoy Aquino em 13 de dezembro

    Rodrigo Duterte encerra negociações com rebeldes e afirma: 'Paz não virá nesta geração'

    © REUTERS/ CZAR DANCEL
    Ásia e Oceania
    URL curta
    211608132

    O presidente das Filipinas anunciou o fim da trégua com os líderes guerrilheiros, que seguem a ideologia do ex-líder comunista Mao Tse-tung. Os que foram libertados devem se apresentar novamente às cadeias onde estavam ou serão presos mesmo se estiverem no exterior.

    Duterte também disse que os negociadores do governo foram instruídos a congelar completamente as conversações de paz e completou declarando que "a paz com os rebeldes não pode vir nesta geração". Tropas filipinas foram orientadas a se prepararem para novos combates, encerrando o cessar-fogo que já durava seis meses.

    A decisão segue a violação da própria guerrilha, que matou seis soldados filipinos recentemente. Os rebeldes culpam a violação ao acordo à violência policial.

    "Perdemos muitos soldados em apenas 48 horas e acho que continuar com essa trégua não tem nem terá resultados. Realmente não quero fazer isso. Se é o que os comunistas querem, não posso fazer nada. Lutemos, sigamos outros 50 anos", acrescentou.

    A disputa com os guerrilheiros comunistas data de 1968 e já deixou mais de 30 mil mortos desde então.

    Mais:

    Rodrigo Duterte: 'Até fim do meu mandato quero tropas estrangeiras fora das Filipinas'
    Duterte acusa Igreja Católica de ser 'cheia de m*rda'
    Duterte está disposto a introduzir lei marcial nas Filipinas se for necessário
    Tags:
    Partido Comunista das Filipinas, Rodrigo Duterte, Noruega, Filipinas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik