08:27 12 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Sistema de defesa antimíssil THAAD

    Como será resposta da Rússia a China ao THAAD americano na Coreia do Sul?

    © Foto: US Missile Defense Agency
    Ásia e Oceania
    URL curta
    28264

    Rússia e China concordaram em adotar novas contramedidas em resposta ao plano dos EUA de posicionar sistemas de defesa antimíssil THAAD na Coreia do Sul, comunicou a agência Xinhua.

    Segundo a fonte, essas contramedidas "terão por objetivo salvaguardar os interesses russos e chineses e o equilíbrio estratégico na região".

    Vale lembrar que a Rússia e a China realizaram exercícios militares conjuntos em maio de 2016, depois de os EUA e a Coreia do Sul terem iniciado negociações para instalar o sistema THAAD (Terminal High-Altitude Area Defence, na sigla em inglês) que visa conter uma eventual ameaça proveniente de Pyongyang.

    O THAAD será instalado na área de um atual campo de golfe. A Rússia e a China estão preocupadas com o alcance do sistema, que poderá colocar em risco a segurança dos dois países.

    Como foi destacado, os planos da Coreia do Norte causaram indignação por parte da China, que é considerado o único amigo de Pyongyang nos planos econômico e diplomático.

    Anteriormente, Mikhail Ulyanov, diretor do departamento de não proliferação e controle de armamentos da chancelaria russa, tinha anunciado que a Rússia e a China poderiam dar uma resposta conjunta ao posicionamento do THAAD na Ásia Oriental.

    A bateria de THAAD na Coreia do Sul, no valor de mais de um bilhão de dólares (cerca de 3,4 bilhões de reais), será composta por um radar antimíssil TPY-2 TM, seis lançadores e 48 mísseis interceptores.

    Mais:

    Washington: EUA vão além da instalação do THAAD na Coreia do Sul
    Moscou: instalação apressada do THAAD na Coreia do Sul pode 'provocar arrependimento'
    Tags:
    contramedidas, exercícios militares, ameaça, Defesa antimíssil (DAM), THAAD, Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Mikhail Ulyanov, Ásia Oriental, Pyongyang, EUA, Coreia do Norte, Coreia do Sul, China, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik