15:39 06 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Porto de Hambantota, Sri Lanka

    Protesto deixa vários feridos em zona industrial do Sri Lanka

    © AP Photo / Chamila Karunarathne
    Ásia e Oceania
    URL curta
    110
    Nos siga no

    Pelo menos 25 pessoas ficaram feridas durante um protesto no Sri Lanka, neste sábado, contra o lançamento de uma zona industrial para atrair investimentos chineses. A polícia utilizou gás lacrimogêneo e canhões d'água para dispersar a multidão após grupos favoráveis ao governo entrarem em confronto com manifestantes da oposição.

    A inauguração da zona industrial, localizada na cidade portuária de Hambantota, foi realizada na presença do primeiro-ministro cingalês, Ranil Wickremesinghe, e do embaixador chinês no país, Yi Xianliang. Segundo fontes locais, a violência teria começado quando defensores do projeto atiraram pedras em pessoas que marchavam em protesto contra a zona, que decidiram responder da mesma forma. 

    "Nós somos contra o arrendamento de terras onde pessoas vivem e cultivam, enquanto há terras identificadas para uma zona industrial", disse DV Chanaka, um político local citado pela Al Jazeera. "Quando você abre mão de uma área tão vasta, você não pode impedir que ela se torne uma colônia chinesa", acrescentou. 

    O governo do Sri Lanka assinou um acordo com uma companhia chinesa para o arrendamento do porto de Hambantota por um período de 99 anos, prevendo a formação de uma zona para empresas da China criarem fábricas e grandes projetos industriais.

    Tags:
    Al Jazeera, Yi Xianliang, Ranil Wickremesinghe, China, Sri Lanka, Hambantota
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar