21:48 11 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    580
    Nos siga no

    O governo local disse em um comunicado que o Ministério das Relações Exteriores russo e as autoridades da Sacalina estão trabalhando em um plano de atividade econômica conjunta com o Japão nas Ilhas Curilas.

    O Ministério das Relações Exteriores russo e as autoridades da Sacalina estão trabalhando em um plano de atividade econômica conjunta com o Japão nas Ilhas Curilas, que pertencem à região da Sacalina, disse o governo local em um comunicado na quinta-feira (29).

    "O documento com os passos detalhados será apresentado ao lado japonês em um futuro próximo", diz o comunicado.

    De acordo com o documento, empresas de ambos os países estão prontas para desenvolver laços entre elas, com a empresa japonesa JGC confirmando seu plano de construir uma pequena fábrica de liquefação de gás natural na Sacalina, enquanto a Corporação Sojitz disse estar pronta para se juntar à East Mining Company da Rússia para investir na maximização da produção de carvão na região de Uglegorsk.

    O comunicado também refere que as medidas para atividade econômica conjunta, propostas pelo governo da Sacalina, tinham sido discutidas no Ministério das Relações Exteriores russo juntamente com outras medidas que as autoridades regionais poderiam tomar para facilitar a implementação dos acordos alcançados durante a recente visita do presidente russo, Vladimir Putin, ao Japão.

    Putin e o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, realizaram reuniões em Nagato e Tóquio de 15 a 16 de dezembro. Durante a visita de Putin, as duas partes concordaram em intensificar a cooperação econômica nas Ilhas Curilas. Empresas russas e japonesas também assinaram 68 documentos nas áreas de energia, investimentos, agricultura e facilitação de vistos.

    As Ilhas Curilas, localizadas entre a ilha de Sacalina russa e a ilha de Hokkaido japonesa, são objeto de uma longa disputa territorial entre a Rússia e o Japão. O Japão reivindica as ilhas de Kunashir, Iturup, Shikotan e o grupo de ilhéus Habomai. A disputa territorial impediu a assinatura de um tratado de paz entre a Rússia e o Japão após a Segunda Guerra Mundial.

    Mais:

    ‘Não é nas Curilas que o Japão está de olho na Rússia’
    Entenda a disputa entre a Rússia e o Japão sobre as Ilhas Curilas
    Mídia: Japão não exclui colocar bases americanas nas Curilas
    Tags:
    relações econômicas, acordo de paz, acordo comercial, Segunda Guerra Mundial, Ministério das Relações Exteriores, Shinzo Abe, Vladimir Putin, Tóquio, Hokkaido, Sacalina, Rússia, Japão, Ilhas Curilas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar