12:36 25 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Míssil exibido durante desfile militar na Coreia do Norte

    Coreia do Norte: 2017 é ano favorável ao crescimento de arsenal nuclear

    © REUTERS / James Pearson
    Ásia e Oceania
    URL curta
    31174

    O líder norte-coreano Kim Jong-un considera 2017 como um ano favorável para o reforço do arsenal nuclear do país devido à mudança do poder nos EUA e na Coreia do Sul, informou o ex-conselheiro norte-coreano em Londres Thae Yong-ho.

    De acordo com ele, em maio do ano em curso, Kim Jong-un ordenou "completar" o desenvolvimento nuclear até o final de 2017.

    Na opinião do ex-diplomata, tanto Washington como Seul estarão muito ocupados com questões internas para aplicar "medidas de caráter militar" contra Pyongyang.

    Soldado do Exército da Coreia do Norte
    © AP Photo / Wong Maye-E, File
    Ho comunicou que o líder da Coreia do Norte não desistirá do arsenal nuclear em troca de benefícios econômicos e ajuda financeira, independentemente do seu volume.

    Ao mesmo tempo, o ex-conselheiro deixou claro que não dispõe de informações exatas sobre o programa nuclear norte-coreano:

    "Nem o chanceler não sabe disso", constatou.

    O Conselho de Segurança da ONU aprovou, em 30 de novembro, mais uma resolução que reforça as sanções contra a Coreia do Norte, depois do quinto teste nuclear realizado por Pyongyang em setembro. O documento limita a cooperação com a Coreia do Norte em várias áreas, amplia as sanções contra indivíduos e entidades, bem como anuncia a proibição de exportação de novos produtos para o país. Segundo Pyongyang, o país continuará fortalecendo as "forças de dissuasão nuclear" até que os EUA parem com as ameaças.

    Mais:

    Coreia do Norte desenvolve drone de longo alcance
    Oportunidade rara de dar uma olhada à vida cotidiana na Coreia do Norte
    'Coreia do Norte já possui míssil nuclear que pode atingir continente americano'
    Tags:
    benefícios, reforço, nuclear, arsenal, Conselho de Segurança da ONU, Kim Jong-un, Londres, Washington, Seul, Pyongyang, EUA, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar