08:06 15 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Presidente russo Vladimir Putin em encontro com premiê do Japão Shinzo Abe

    Putin qualifica de anacronismo ausência de tratado de paz com o Japão

    © Sputnik/ Mikhail Klimentiev
    Ásia e Oceania
    URL curta
    4111

    O presidente russo Vladimir Putin afirmou que Moscou está buscando a normalização completa das relações com Tóquio e caracterizou a ausência de um tratado de paz com o Japão como anacronismo.

    O líder russo fez esta declaração na véspera da visita oficial ao Japão, programada para os dias 15-16 de dezembro.

    "Estamos buscando a plena normalização das relações com o Japão, a ausência de um tratado de paz é um vestígio do passado, um anacronismo que devemos superar", declarou Putin em entrevista ao canal Nippon TV.

    Uma série de reuniões acontecerão em Tóquio e na cidade natal de Abe, Nagato, localizada na prefeitura de Yamaguchi, no sul do arquipélago.

    Putin e Abe deverão abordar tais assuntos como a atividade econômica conjunta nas quatro ilhas Curilas que têm sido alvo de disputa territorial entre Moscou e Tóquio desde o final da Segunda Guerra Mundial.

    No que diz respeito à disputa sobre as Ilhas Curilas, Putin destacou que a Rússia não tem problemas territoriais com o Japão.

    "É o Japão que acredita ter um problema territorial, mas estamos dispostos a debatê-lo", ressaltou o presidente russo.

    "É preciso fomentar a confiança, a amizade e a cooperação entre os nossos países", assinalou o líder russo em entrevista.

    Segundo Putin, a atividade econômica conjunta nas Ilhas Curilas do Sul poderá contribuir para uma melhor confiança entre Moscou e Tóquio:

    "Os nossos acordos sobre a participação e criação das condições para um tratado de paz devem ser a base da nossa confiança, que pode ser alcançada através da atividade econômica conjunta, em particular, nas Ilhas Curilas do Sul", declarou o presidente russo.

    "Desde 1956, quando as [nossas] relações diplomáticas foram restabelecidas, e até hoje, não tivemos um fundamento básico no qual pudéssemos construir as relações que correspondessem aos nossos países e àquilo que é necessário hoje em termos de relações bilaterais", disse Putin ao canal Nippon TV.

    Putin frisou que os acordos da cooperação como o Japão devem ter um caráter juridicamente vinculativo para ter garantias de que as obrigações mútuas serão cumpridas.

    Putin esclareceu que a Rússia precisa ter garantias agora e para o futuro:

    "Estamos prontos, mas gostaria de sublinhar o seguinte: tendo em conta que o Japão se juntou às sanções contra a Rússia, será que o Japão está pronto para fazer isso sem violar seus compromissos como aliado? Não podemos dar resposta a isso. Somente o Japão poderá responder", assinalou o líder russo.

    O Japão reivindica as ilhas de Iturup, Kunashir, Shikotan e Habomai, com base no Tratado de comércio bilateral e de fronteiras de 1855. A entrega das ilhas, segundo os japoneses, é uma das condições de conclusão de um acordo de paz do Japão com a Rússia.

    Mais:

    Japão se queixa da instalação de sistemas de mísseis russos nas Curilas
    Por que Rússia instala mísseis nas Curilas agora que quer fazer a paz com o Japão?
    Kremlin comenta instalação de mísseis nas Ilhas Curilas
    Tags:
    disputa territorial, prefeitura, confiança, visita oficial, Segunda Guerra Mundial, Vladimir Putin, Tóquio, Moscou, Ilhas Curilas, Rússia, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik