21:47 22 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Taipei, Taiwan

    Casa Branca: 'Continuamos comprometidos com nossa Política de uma China única'

    © flickr.com/ Alex Lin
    Ásia e Oceania
    URL curta
    110

    Governo americano divulga nota após informações de conversa entre Donald Trump e a presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen.

    A Casa Branca reafirmou nesta sexta-feira, seu apoio à política que reconhece Pequim como o governo da "China única" depois que o presidente eleito Donald Trump arriscou a ira chinesa ao ligar para a presidente de Taiwan, em uma ruptura com as normas norte-americanas.

    Foi o primeiro contato entre os dois países desde 1979, quando as relações diplomáticas foram rompidas. A atitude de Trump foi encarada como um risco de uma potencial disputa diplomática com a China. 

    "Não há mudança em nossa política de longa data sobre as questões relativas ao nosso Cross-Strait", disse a porta-voz da Segurança Nacional, Emily Horne, à AFP, em referência às  relações entre Taiwan e China, separadas pelo Estreito de Taiwan no Oeste do Oceano Pacífico. "Continuamos firmemente comprometidos com nossa política de" uma China única" baseada nos três Comunicados Comuns e na Lei de Relações de Taiwan. Nosso interesse fundamental é em relações pacíficas e estáveis através do Estreito", completou.

    Entenda

    Chiang Kai-shek e o Kuomitang governaram a China até a Guerra Civil com o Partido Comunista, em 1946. Ao perder o confronto, líderes do Kuomitang fugiram para a Ilha de Formosa e lá estabeleceram um governo provisório que reclamava sua soberania sobre toda a China.

    Inicialmente reconhecido como "a única China", Taiwan perdeu o reconhecimento dos EUA em 1978. A estratégia americana era se aproximar dos comunistas para reduzir a influência soviética no país. Hoje, apenas 23 nações reconhecem Taiwan (a China não mantém relações diplomáticas com nenhum deles).

    Mais:

    General chinês pretende solucionar questão de Taiwan por meio da força
    Taiwan desenvolve nova estratégia militar
    Chefe de Taiwan pede desculpa a povos nativos pela primeira vez em 400 anos
    Tags:
    Guerra Civil Chinesa de 1946, Departamento de Segurança Nacional dos EUA, Kuomitang, Partido Comunista Chinês, Emily Horne, Donald Trump, Estreito de Taiwan, Ilha de Formosa, Oceano Pacífico, Taiwan, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar