11:19 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Primeiro-ministro do Japão Shinzo Abe durante discurso em Tóquio

    Premiê japonês: o país continuará seguindo rumo antinuclear

    © REUTERS/ Issei Kato
    Ásia e Oceania
    URL curta
    220

    O Japão continuará seu curso antinuclear, declarou o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, na segunda-feira (14).

    Vale lembrar que anteriormente, durante a sua campanha eleitoral, o presidente recém-eleito, Donald Trump, sugeriu o repasse de armas nucleares ao Japão e à Coreia do Sul para garantir a segurança dos mesmos.

    "Os três princípios antinucleares representam a política governamental do nosso país, e continuaremos cumprindo-os de agora em diante", informou a agência Kyodo, citando a declaração de Abe.

    "Três princípios antinucleares" do Japão significam que o país não vai nem possuir, nem produzir e nem importar armas nucleares.

    Além disso, o premiê japonês discursou em audiências especiais no parlamento do Japão dedicadas à criação da Parceria Transpacífico (TPP) que prevê o livre comércio no Círculo Pacífico.

    Anteriormente, foi informado que o Japão deseja que o acordo de parceria com os EUA seja iniciado o mais rápido possível. Porém, durante a corrida presidencial, Trump se opôs à iniciativa de livre comércio na região por acreditar que tal passo poderia prejudicar os interesses nacionais norte-americanos.

    Mais:

    Por que Japão demonstra flexibilidade na disputa territorial com Rússia?
    Moscou está preocupada com DAM do Japão
    Tags:
    princípios, livre comércio, armas nucleares, Kyodo, Donald Trump, Shinzo Abe, Círculo Pacífico, Coreia do Sul, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik