22:28 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Choi Soon-sil, amiga da presidente sul-coreana Park Geun-hye, saindo de um tribunal em Seul, Coreia do Norte, em 3 de novembro de 2016

    'É tudo culpa minha': Presidente da Coreia do Sul se desculpa por escândalo com amiga

    © REUTERS/ Korea Pool
    Ásia e Oceania
    URL curta
    542

    A presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, admitiu sua culpa no escândalo político que varreu o país e derrubou seus índices de aprovação após a revelação de que ela delegou funções de Estado a uma amiga, Choi Soon-sil, filha do líder de uma seita local.

    A posição política de Park é delicada. Seu pai, Park Chung-hee, que presidiu a Coreia do Sul entre 1961 e 1979, já sofria críticas pela suposta influência que recebia do pai de Choi Soon-sil, falecido líder de um culto pseudo-cristão.

    A mídia sul-coreana discute agora a possível influência que Choi Soon-sil poderia ter exercido sobre as decisões da atual presidente, e acusa a mulher de receber subornos milionários.

    Após a prisão de Choi nesta quinta-feira (4) como parte da investigação sobre o caso, Park admitiu seu "erro" e anunciou que, se necessário, permitirá uma investigação direta sobre seu próprio papel no escândalo.

    "É tudo culpa minha e foi meu erro", disse a presidente, sublinhando que se sente profundamente arrependida, segundo relata a AP.

    Mais:

    Presidente sul-coreana é ameaçada de ser demitida por causa de sua amiga
    Cada vez mais legisladores sul-coreanos apelam à resignação da presidente
    Tags:
    culto, amiga, investigação, escândalo, presidente, Park Chung-hee, Park Geun-hye, Choi Soon-sil, Coreia do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik