19:56 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Membros da tripulação de astronautas da expedição à EEI norte-americana Ketlin Rubens, o russo Anatoly Ivanishin, o japonês Takuya Onishi antes do lançamento, Cazaquistão, julho de 2016

    Japão espera continuar cooperação com Rússia no espaço

    © Sputnik / Maksim Blinov
    Ásia e Oceania
    URL curta
    6141

    No dia 30 de outubro, depois de 115 dias na Estação Espacial Internacional (EEI), três astronautas voltaram ao planeta Terra: o japonês Takuya Onishi, o russo Anatoly Ivanishin e a norte-americana Ketlin Rubens.

    A nave espacial Soyuz aterrissou no Cazaquistão. O retorno foi supervisionado pela equipe do Centro de direção de voos, localizado na cidade de Korolev, perto de Moscou.

    A aterrissagem foi realizada com sucesso. O tempo estava bom e a equipe de resgate, composta de três aviões, 12 helicópteros e seis veículos de resgate encontraram rapidamente os astronautas.

    A Sputnik Japão falou com o astronauta Koiti Vakata, diretor do Centro tecnológico espacial de astronautas do Japão JAXA.

    Vakata afirmou que Onishi cumpriu plenamente a sua missão, participou dos experimentos de criação de cristais de proteínas, realizados no espaço, para avançar na área de produção de medicamentos.

    "A Rússia é um parceiro muito importante. <…> A Rússia possui uma rica experiência e tecnologias na área espacial. O Japão criou um módulo experimental da EEI Kibo e em 9 de dezembro será realizado o lançamento da nave espacial de carga Kounotori-6. Os nossos países continuam desenvolvendo tais tecnologias e no futuro continuarão a cooperação, inclusive a na EEI, que nos dará lugar de destaque nas pesquisas mundiais espaciais", disse.

    Em 2014 e 2015, três tentativas consecutivas de entrega de produtos alimentícios aos astronautas na EEI não foram realizadas com sucesso, o estoque dos astronautas já estava praticamente esgotado. A falta foi compensada graças à missão bem-sucedida do navio japonês Kounotori-5.

    O astronauta japonês que voltou da EEI no ano passado, Kimiya Yui, contou à Sputnik um pouco sobre o seu retorno à Terra:

    "O tempo estava mal e por isso os helicópteros não conseguiam levantar voo. A equipe dos russos saiu nos procurando. Acredito que esperamos 30 minutos até sermos encontrados e tirados do módulo."

    Ele afirma que não sabia o que tempo estava esperando-os, dos monitores do módulo deu para perceber que estava nevando. O fato de os russos terem nos encontrado tão rapidamente em tais condições climáticas, indica uma "grande energia interna russa".

    Mais:

    Agências espaciais dos BRICS assinam acordo de cooperação
    NASA descobre a 'Mão de Deus' no espaço profundo
    Tags:
    retorno, astronauta, nave espacial, espaço, Japão, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar