04:03 18 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Navios japoneses perto da ilha Senkaku (Diaoyu) no mar da China Oriental (foto de arquivo)

    Pequim afirma agir conforme a lei no mar da China Oriental

    © AP Photo / Emily Wang
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 91

    As ações chinesas no mar da China Oriental correspondem à jurisdição do país.

    A respectiva declaração foi feita pelo porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Geng Shuang, nesta quinta-feira (13), durante um briefing.

    Anteriormente, a diplomacia japonesa apresentou protesto contra China devido ao fato de os chineses, supostamente, realizarem explorações nas jazidas de gás perto da linha de demarcação disputada entre as zonas econômicas exclusivas dos dois países, no mar da China Oriental.

    O Japão reclama que as ações da China violam o acordo de exploração conjunta das jazidas de gás, assinado por Tóquio e Pequim em 2008. Por causa disso, antes, o secretário-geral japonês do gabinete de ministros, Yoshihide Suga, anunciou que o Japão está disposto a reiniciar conversações com a China sobre o assunto em causa.

    As relações entre Japão e China foram afetadas negativamente pela disputa sobre as ilhas inabitadas no mar da China Oriental. Os japoneses chamam-nas de Senkaku (o nome é reconhecido internacionalmente), enquanto na China, elas são conhecidas pelo nome Diaoyu.

    Mais:

    Japão promete responder à China com 'medidas duras' por violação do seu espaço aéreo
    Disputas territoriais podem frear cooperação entre Rússia, China e Japão?
    Tags:
    disputa marítima, jazidas, exploração, gás, Ministério das Relações Exteriores, Mar da China Oriental, Ilhas Senkaku, Tóquio, Pequim, China, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik