23:37 19 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    O hotel  Ryugyong de 105 andares, o edifício mais alto em construção na Coréia do Norte, é visto atrás de edifícios residenciais em Pyongyang, a Coreia do Norte.

    Pyongyang chama de pressão intensa declarações do Ocidente sobre seu potencial nuclear

    © REUTERS/ Damir Sagolj
    Ásia e Oceania
    URL curta
    1112

    Coreia do Norte qualifica como uma pressão intensa as declarações de especialistas ocidentais sobre a capacidade de Pyongyang de produzir entre 20 e 100 armas nucleares até final de 2020, segundo um comunicado da Embaixada norte-coreana na Rússia.

    Navios militares dos EUA, USS Bonhomme Richard (primeiro de baixo), e USS Boxer (segundo de cima),  participam de exercícios navais com grupo de pronta-resposta da Unidade Anfíbia da Coreia do Sul, em Ssang Yong, 8 de março de 2016
    © REUTERS/ U.S. Marine Corps/Cpl. Darien J. Bjornda
    "Agora, especialistas norte-americanos e ocidentais afirmam que a Coreia do Norte, que miniaturizou a ogiva nuclear para mísseis balísticos, é capaz de produzir entre 20 e 100 unidades de armamento nuclear até final de 2020 <…>. O objetivo principal disso é ter capacidade de atacar a parte continental dos EUA. Se eles [os especialistas] já usam uma tática de pressão superintensa, desejando provocar mudanças na Coreia do Norte, o nível do país nas negociações nucleares e seu estatuto estratégico vai subir ainda mais com a tomada de posse do novo presidente dos EUA", diz o comunicado, obtido pela RIA Novosti.

    Em 5 de setembro, Pyongyang lançou, com sucesso, três mísseis balísticos que atingiram a área de defesa antiaérea do Japão.

    Quatro dias mais tarde, a Coreia do Norte realizou seu primeiro teste nuclear desde 2006, apesar da proibição por parte do Conselho de Segurança da ONU repetida na resolução aprovada por unanimidade em março deste ano.

    No sábado, a embaixadora dos EUA nas Nações Unidas, Samantha Power, declarou que seu país está disposto a usar todos os meios disponíveis para isolar o regime norte-coreano devido a seu programa nuclear.

    Mais:

    China espera que resolução da ONU sobre Coreia do Norte ajude a manter a paz
    Trump: Programa nuclear norte-americano está atrasado em relação ao russo
    EUA e Coreia do Sul realizam simulação de exercícios de ataque contra Coreia do Norte
    Tags:
    tensão militar, relações internacionais, arma nuclear, Pyongyang, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik