01:48 18 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    737
    Nos siga no

    O uso do sistema norte-americano de defesa antiaérea THAAD, na Coreia do Sul, agravará tensões regionais e não pode ser justificado pela ameaça proveniente da Coreia do Norte.

    A respectiva declaração foi feita pelo vice-ministro da Defesa russo, Anatoly Antonov, durante fórum internacional de segurança em Pequim.

    Navios militares dos EUA, USS Bonhomme Richard (primeiro de baixo), e USS Boxer (segundo de cima),  participam de exercícios navais com grupo de pronta-resposta da Unidade Anfíbia da Coreia do Sul, em Ssang Yong, 8 de março de 2016
    © REUTERS / Corpo de Fuzileiros dos EUA/Cpl. Darien J. Bjornda
    Segundo ele, o uso do THAAD é um "obstáculo para solução de um conjunto de problemas na península coreana".

    Antonov destacou que a Rússia não aceita ambições nucleares da Coreia do Norte e insiste que Pyongyang cumpra as respectivas decisões do Conselho de Segurança da ONU.

    Em julho, a Coreia do Sul e os EUA firmaram um acordo para posicionamento de uma bateria THAAD no território sul-coreano que vai iniciar seu trabalho até final de 2017.

    Segundo Antonov, "os EUA, com apoio dos aliados, continuarão reforçando seu escudo antimísseis global na região Ásia-Pacífico, o que, inevitavelmente, irá abalar o equilíbrio estratégico dentro e fora da região".

    Ao mesmo tempo, ele ressalta que o uso do THAAD na Coreia do Sul prejudicará o cumprimento de acordos sobre desarmamento e não proliferação nuclear.

    Em julho de 2016, após 5 meses de discussões, os EUA e a Coreia do Sul acordaram a instalação do THAAD, que visa interceptar mísseis da Coreia do Norte. A instalação do sistema causa preocupações por parte da China e da Rússia. O Japão manifestou-se a favor, acrescentando que o THAAD vai contribuir para a paz e a estabilidade na região.

    O Sistema de defesa antiaérea THAAD (Terminal High Altitude Area Defense) foi projetado para detectar mísseis balísticos por meio de um radar terrestre e interceptá-los na altitude entre 40 e 150 quilômetros. Uma bateria THAAD inclui um radar TPY-2 TM, seis lançadores e 48 mísseis-interceptadores.

    Mais:

    EUA e Coreia do Sul realizam simulação de exercícios de ataque contra Coreia do Norte
    Alguém quer jogar com eles? Coreia do Sul vai colocar seu THAAD em campo de golfe
    Tags:
    escudo antimísseis, não-proliferação, intercepção, sistema de defesa antiaérea, THAAD, Anatoly Antonov, Península Coreana, Pyongyang, Coreia do Norte, Coreia do Sul, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar