00:23 26 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante o Fórum Econômico do Oriente, Vladivostok, Rússia, 3 de setembro de 2016

    'Tóquio faz proposta sem precedentes a Moscou'

    © Sputnik / Aleksei Druzhinin
    Ásia e Oceania
    URL curta
    593319

    O Japão, impulsionado pela vontade de resolver a disputa territorial que existe há décadas com Moscou, fará uma proposta sem precedentes à Rússia na área da cooperação econômica, escreve a revista japonesa Nikkei.

    "Motivado pelo desejo de resolver a disputa territorial que já dura há décadas, o governo japonês está disposto a propor à Rússia uma cooperação econômica sem precedentes", diz a revista Nikkei. Hiroshige Seko, ministro japonês da Economia, Comércio e Indústria, que também é responsável pela cooperação econômica com a Rússia, vai visitar Moscou para preparar a base da reunião bilateral ao mais alto nível, a ser realizada em 15 de dezembro. 

    Em uma tentativa de “tentar a Rússia”, o Japão está pronto a investir no desenvolvimento do Extremo Oriente russo, proporcionar o acesso da Rússia a novas tecnologias, desenvolver a esfera do turismo e abrir negócios no país. Tóquio pretende facilitar a participação de empresários japoneses na economia russa. Para fazer isso, serão canalizados fundos do Banco do Japão para Cooperação Internacional, bem como pelo Governo e setor privado. 

    Moscou mostra-se interessada na cooperação com o país em vários domínios, tais como a saúde pública, o serviço postal ou infraestruturas. Nesta linha, os médicos japoneses poderão vir a tratar pacientes na Rússia. Além disso, são oferecidos investimentos no desenvolvimento do aeroporto da cidade de Khabarovsk e renovação de edifícios e portos de Vladivostok. 

    O primeiro-ministro Shinzo Abe introduziu esta "nova abordagem" nas conversações sobre a disputa territorial das Ilhas Curilas. O valor de apenas um destes projetos poderá alcançar 600.000 milhões de ienes, ou 5.92 milhões de dólares, um montante sem precedentes na história das relações bilaterais entre Moscou e Tóquio. 

    "Temos que pôr fim à anomalia de não ter um acordo de paz por mais de sete décadas," comentou Abe durante um discurso no Comitê de Orçamento da câmara baixa do parlamento japonês.

    Mais:

    Especialista russo: ações da China podem colocar Japão em situação difícil
    Japão não quer ceder nada à Rússia na disputa territorial sobre Curilas
    Há um problema no Japão mais importante do que a disputa territorial
    Tags:
    Shinzo Abe, Curilas, Rússia, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik