Mundo insólito
© REUTERS / Rob Griffith

Voo MH370: revelada nova versão sobre local da queda do avião desaparecido

URL curta

Segundo um entusiasta americano, a operação de busca do avião do voo MH370 foi realizada no local errado.

Yao Ming, que alegadamente estuda engenharia de satélites na Universidade de Stanford, revelou ao tabloide britânico Daily Express que o Boeing 777 poderia ter caído na costa leste do Vietnã.

"Um resultado muito possível que foi imediatamente desconsiderado são as coordenadas ao largo da costa vietnamita de 14,9° N e 109,15° E, onde o MH370 foi aparentemente detectado", afirmou Yao.

Além disso, o estudante entrou em contato com Daniel Boyer, um "caçador do avião" entusiasta britânico, Daniel Boyer, que acredita, baseando-se nas imagens de satélite que viu, que o avião caiu na selva ao noroeste da capital do Camboja.

"Usando álgebra simples, eu posso ligar as distâncias entre as alegadas coordenadas e as coordenadas da queda estimadas por Daniel Boyer com o período de tempo fornecido pelo controlo do tráfego aéreo", disse ele.

Segundo Yao Ming, se as coordenadas do controlo do tráfego aéreo ignoradas estão corretas, o avião vou aproximadamente entre 370 e 400 quilômetros em um período de 33 minutos com uma velocidade média de cerca de 760 km/h em relação ao solo nesse prazo e uma distância exata de ambas as coordenadas.

"A velocidade média de um Boeing 777 na última meia-hora de voo corresponde exatamente à velocidade necessária para voar destas coordenadas dentro do período de tempo do controle do tráfego aéreo", disse ele. A teoria contraria a investigação oficial, segundo a qual o Boeing caiu no oceano Índico.

O voo MH370 desapareceu dos radares em março de 2014 com 227 passageiros e 12 tripulantes a bordo no trajeto entre Kuala Lumpur e Pequim, sumindo dos radares 40 minutos depois da decolagem. A operação de busca, financiada por governos de vários países, não deu resultados.

Sua busca foi abandonada em 2018, apesar de vários destroços terem sido encontrados nas margens de ilhas do oceano Índico e que pertenceriam ao avião.