Defesa
CC BY-SA 2.0 / U.S. Navy/Ethan J. Soto / F-35

Business Insider: F-35 é um dos piores armamentos no exército dos EUA

URL curta
Nos siga no

O caça de quinta geração F-35 foi incluído na lista dos piores modelos de armamento em desenvolvimento das Forças Armadas dos EUA pelo portal norte-americano Business Insider.

Segundo a mídia estadunidense, um grande número de falhas técnicas e problemas de produção tem acompanhando o programa de elaboração do F-35 ao longo de todo o tempo. Em resultado da última inspeção, o Pentágono concluiu que se mantêm os problemas com a segurança e as capacidades de combate do avião.

Mais, os custos do programa de exploração da aeronave atingiram US$ 1,2 trilhões (R$ 4,7 trilhões), indicou o portal norte-americano.

© REUTERS/ US Marine Corps/Lance Cpl. Remington Hall/Handout
Além do F-35, também os destróieres de classe Zumwalt, os navios de guerra destinados a operar na zona litorânea (LCS, na sigla em inglês), os porta-aviões de classe Gerald Ford, assim como o canhão eletromagnético foram incluídos na lista composta pelo Business Insider.

Os destróieres da classe Zumwalt têm tido problemas com os motores, eletrônica, armamento e, provavelmente, com a furtividade, apesar de bilhões de dólares terem sido gastos na criação deles, referiu o portal.

Os navios do tipo LCS também sofrem de uma série de falhas técnicas. Entretanto, sua capacidade de sobrevivência em condições de combate intenso causa preocupação, sublinhou o autor do artigo.

Os porta-aviões da classe Ford têm problemas semelhantes. Assim, a inspeção do Pentágono estabeleceu que sistemas críticos para as missões aéreas não são seguros, apontou o BI.

O dispendioso canhão eletromagnético, que tem estado a ser desenvolvido ao longo de mais de dez anos nos EUA, tem falhas técnicas tais como a cadência de tiro limitada e um consumo considerável de energia, o que não lhe permite substituir o armamento atual, indica o portal.