Ciência e tecnologia
CC BY 2.0 / Sam valadi / Giza Pyramids & Sphinx - Egypt

Esfinge de Gizé pode apontar para tesouro da Grande Pirâmide, teoriza historiadora

URL curta
Nos siga no

Não está claro para onde os túneis subterrâneos da Grande Esfinge de Gizé podem levar, mas pesquisadores esperam que eles levem a tesouros desconhecidos.

Enquanto arqueólogos refletem sobre os mistérios que podem estar escondidos debaixo da famosa Esfinge de Gizé, uma nova teoria sugere que uma cavidade subterrânea localizada abaixo do marco pode levar ao tesouro de um faraó lendário, escreveu o tabloide Express.

De acordo com o tabloide, a historiadora Bettany Hughes especulou que as duas câmaras que foram encontradas debaixo da esfinge poderiam estar ligadas aos segredos de Quéops, o faraó da Quarta Dinastia que encomendou a construção da Grande Pirâmide de Gizé, localizada nas proximidades.

"Gerações de antigos egípcios vieram a respeitar e temer esta criatura de outro mundo, acreditando realmente que ela tinha poderes sobrenaturais. E o fascínio com a esfinge não mostra sinais de desistir", disse aos telespectadores de seu novo programa de televisão chamado Os Maiores Tesouros do Egito.

"Arqueólogos estão investigando debaixo da estátua, porque há pistas tentadoras de que a esfinge fica bem em cima de uma rede de câmaras e túneis", acrescentou a historiadora.

Túneis secretos?

Destacando a presença de "um buraco profundo perto da cauda da esfinge" que "seria conectado com uma grande câmara além", bem como a existência de uma câmara menor localizada debaixo das patas da esfinge, Hughes admitiu ser muito cedo para dizer aonde esses túneis levam, observando que eles podem estar ligados à Grande Pirâmide de Quéops.

"A verdade é que não temos nenhuma ideia para que finalidades os túneis eram usados, mas é um mistério que os pesquisadores estão tentando resolver. E alguns têm esperança de que esses túneis escondidos possam nos levar a novos tesouros desconhecidos", observou.

No início deste ano, o historiador Matthew Sibson argumentou que uma estela antiga que estava anteriormente localizada na frente da esfinge, mas que foi removida de lá no século XIX, poderia ser a chave para descobrir que maravilhas estão escondidas debaixo da esfinge.