Ciência e tecnologia
© Foto: Roskosmos/Sergei Ryazansky

Lua 'muda' de direção e fenômeno é captado por observatório da NASA (VÍDEO)

URL curta

Recentemente, o observatório da NASA capturou uma estranha série de imagens em que a Lua surge atravessando o Sol como tradicionalmente, mas fazendo uma pequena pausa e mudando em seguida de direção.

Perante a situação, os astrônomos afirmam que não se trata de qualquer sinal do Armagedom, mas sim, de uma ilusão de ótica. Além disso, o Observatório Dinâmico Solar (SDO, em inglês) está atualmente orbitando em torno da Terra e é frequente o satélite da NASA capturar o trânsito lunar.

​Satélite da NASA captura ilusão ótica onde a Lua parece ir para trás. 

O fato incomum é que a Lua parecia estar se movendo da esquerda para a direita por cima do Sol, mas depois faz uma pequena pausa e inverte seu movimento, o que não é normal, segundo o portal Gizmodo.

Esse não é bem o tipo de comportamento esperado da Lua, que é um objeto preso em uma órbita imutável, orbitando de forma unidirecional em torno da Terra.

Contudo, há uma explicação racional para o evento ocorrido, que é o movimento retrógrado. A ilusão ótica que acontece quando "um corpo celeste parece se mover para trás devido ao movimento dos vários objetos em diversas velocidades e em diferentes pontos de suas órbitas", conforme a NASA.

© AFP 2019/ EUROPEAN SOUTHERN OBSERVATORY - M. KORNMESSER
Segundo o astrônomo Christopher Crockett, o movimento é como o de um carro passando na estrada, ou seja, quando você se aproxima de um carro mais lento, ele parece estar se movendo na mesma direção que a sua. Mas, à medida que se aproxima e o passa, o carro parece se mover para trás por apenas um momento. Depois, quando você está na frente, o carro parece retomar seu percurso normal.

O mesmo acontece quando a Terra passa pelos planetas externos mais lentos, como Júpiter, Marte ou Saturno, parecendo "andar para trás" no céu por alguns meses. 

Nesse caso, o evento ocorreu por alguns minutos, ao invés de alguns meses, isso devido à proximidade do Observatório Solar da Lua. Ou seja, ao invés de a Lua mudar de direção, é o ponto de vista do observatório na órbita da Terra que causou o efeito visual.