Ciência e tecnologia
© Foto / Johns Hopkins University Applied Physics Laboratory/Southwest Research Institute

Divulgado 1º VÍDEO da aproximação de sonda ao Ultima Thule

URL curta

A sonda da NASA New Horizons transmitiu para a Terra as primeiras fotos da aproximação do corpo celeste Ultima Thule, permitindo criação do primeiro vídeo do Ultima Thule, comunicou o site da Universidade Johns Hopkins.

"As fotos mais precisas usadas neste vídeo foram transmitidas para a Terra ainda no início de janeiro, e as últimas imagens nós recebemos somente entre 12 e 14 de janeiro, quando New Horizons reestabeleceu a comunicação com a Terra. Não é tudo ainda, a transmissão das fotos restantes durará muitos meses", declararam integrantes da missão.

A sonda interplanetária New Horizons visitou vários mundos afastados do Sistema Solar. Em 2015, a sonda fotografou Plutão, mas o seu último alvo foi o planeta anão 2014 MU69 ou Ultima Thule.

​Em comparação com Plutão, que passou anos sendo observado, este corpo celeste, segundo o chefe da missão Alan Stern, era um enigma para astrônomos. Antes das imagens do Ultima Thule, a equipe acreditava ser asteroides grudados, destroços ou um corpo celeste prolongado parecido com um amendoim.

A aparência do Ultima Thule não é somente uma "singularidade da natureza", mas também uma particularidade do Sistema Solar primordial, somente aumentando a ansiedade dos astrônomos de receberem dados da sonda.

As novas imagens da câmera LORRI, que tirou fotos em preto e branco a 500 km do corpo celeste, ajudaram a revelar a rotação e a forma tridimensional do 2014 MU69.

Um dia no Ultima Thule dura umas 16 horas e ele gira ao redor do seu eixo, como um hand spinner. Esse fato explica por que a luminosidade do planeta anão não muda nas imagens, recebidas pela New Horizons nas últimas semanas antes da aproximação, apesar da forma irregular.