00:42 25 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    51923
    Nos siga no

    O FBI, juntamente com o Serviço de Investigação Criminal Naval (NCIS, na sigla em inglês) prendeu um casal do estado norte-americano de Maryland acusado de tentar vender informação classificada sobre tecnologias de submarinos nucleares – especificamente seus sistemas de propulsão e reatores – a um governo estrangeiro.

    O casal – Jonathan e Diana Toebbe – foi acusado de vender "dados restritos relativos a projeto de navios de guerra movidos a energia nuclear", no decorrer de um ano, a uma pessoa que acreditavam ser representante de uma potência estrangeira. No entanto, essa pessoa era, na verdade, um agente secreto do FBI.

    Jonathan trabalhou no Programa de Propulsão Nuclear Naval e tinha autorização para acessar dados restritos sobre o projeto de submarinos nucleares e seus reatores. Em abril de 2020, ele teria enviado uma amostra desses dados restritos a um governo estrangeiro, juntamente com uma carta dizendo: "Por favor, encaminhe esta carta para sua agência de inteligência militar. Acredito que esta informação será de grande valor para a sua nação [...] Isto não é uma brincadeira", conforme consta nos documentos judiciais.

    Porém, até agora, o país em questão não foi revelado pelo Departamento de Justiça dos EUA.

    Após enviar a referida amostra de "dados restritos" ao agente infiltrado e receber um pagamento de "boa fé" de US$ 10 mil (cerca de R$ 55.119) em moedas digitais não especificadas, Toebbe firmou um acordo para trocar mais informações confidenciais sobre submarinos nucleares norte-americanos por mais criptografia, informou o Departamento de Justiça norte-americano.

    Entre junho e agosto de 2021 Jonathan Toebbe deixou três pen drives escondidas em vários objetos, entre eles a metade de um sanduíche e até mesmo um pacote de chicletes. 

    O casal é acusado de dois delitos relacionados com crimes de espionagem, cujas sentenças permanecem em aberto.

    Mais:

    Pegasus: Paquistão pede que ONU investigue envolvimento da Índia na espionagem ao premiê Imran Khan
    Inteligência britânica poderia ter estado envolvida na morte de Soleimani, aponta investigação
    Nomeação ao governo do Talibã de Haqqani procurado pelo FBI é 'tapa na cara dos EUA', diz analista
    Tags:
    FBI, EUA, Maryland, crime, espionagem, submarino nuclear
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar