09:22 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    042
    Nos siga no

    Um agente da Agência Central de Inteligência (CIA, na sigla em inglês) dos EUA, que viajou à Índia neste mês com o chefe da entidade William Burns, relatou sintomas consistentes com a chamada síndrome de Havana, de acordo com o CNN e New York Times.

    A vítima da síndrome de Havana, que não foi identificada, teve que receber assistência médica, informou o canal CNN citando fontes.

    Um representante da CIA disse à Reuters em comunicado que a agência não comenta incidentes ou funcionários específicos.

    "Temos protocolos em vigor para quando indivíduos reportam possíveis incidentes de saúde anômalos que incluem recebimento de tratamento médico adequado", segundo o representante. "Continuaremos fazendo tudo o que pudermos para proteger nossos agentes."

    Em julho, Burns disse ter encarregado um agente que tinha liderado a busca de Osama bin Laden de ser investigado sobre a síndrome de Havana.

    No fim de 2016, os diplomatas e funcionários norte-americanos em Havana começaram a ouvir sons estranhos e a experimentar sensações físicas que supostamente resultaram em alterações auditivas, de equilíbrio e cognitivas.

    Em agosto deste ano, a vice-presidente dos EUA, Kamala Harris, adiou temporariamente sua viagem para Hanói, capital do Vietnã, devido a dois casos da doença no país. Harris seguiu para Hanói após uma análise cuidadosa ter sido feita sobre os casos.

    Mais:

    CIA alertou militares dos EUA para provável presença de crianças antes de ataque em Cabul, diz mídia
    COVID-19: 'Portugal tem dívida de gratidão com vice-almirante por sucesso na vacinação', diz médico
    Al-Qaeda pode ameaçar os EUA a partir do Afeganistão em 1-2 anos, diz inteligência norte-americana
    Com vacinação em massa e recuo na ocupação de UTI, Brasil está próximo de vencer COVID-19?
    Tags:
    EUA, Agência Central de Inteligência, CIA, Havana, doença, infecção
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar