18:32 20 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    341
    Nos siga no

    O Departamento de Estado dos EUA afirmou que existe uma "distinção" entre as posições de Washington e Islamabad sobre o reconhecimento do novo governo provisório do Afeganistão, anunciado pelo Talibã e composto de 33 homens.

    "Eu não quero falar especificamente pelo Paquistão, mas houve um acordo alargado, incluindo de nossos parceiros paquistaneses, que os ganhos dos últimos 20 anos não devem ser desperdiçados", disse o porta-voz do departamento, Ned Price, perguntado como Washington avalia o papel de Islamabad no Afeganistão.

    "Houve uma distinção ampla sobre as grandes questões, como reconhecimento e legitimidade e envolvimento prático", segundo o alto funcionário dos EUA.

    Price sublinhou que o governo afegão anunciado nesta semana é "causa de preocupações" dos EUA e da comunidade internacional.

    "Vocês nos ouviram dizer que a falta de inclusão, registros históricos, biografias de alguns indivíduos envolvidos são causa de preocupações", conforme o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA.

    Price também destacou que os EUA continuarão vigiando as ações do Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) nos próximos dias antes de tomarem qualquer decisão final sobre o reconhecimento do recém-anunciado governo afegão.

    Nesta terça-feira (7), o Talibã anunciou o novo governo provisório afegão. Os talibãs apontaram Mohammad Hasan Akhund como primeiro-ministro interino. Pelo menos seis pessoas nomeadas pelo Talibã como novos ministros do Afeganistão são sancionadas pela Organização das Nações Unidas por ligações terroristas.

    Mais:

    Lloyd Austin: caso Al-Qaeda retorne ao Afeganistão Washington 'está preparado' para o enfrentar
    Vinte anos após 11 de setembro, 39 suspeitos da Al-Qaeda ainda estão em Guantánamo
    Talibã captura e mata irmão do autoproclamado presidente afegão Saleh, diz fonte
    Embaixador do Afeganistão na ONU pede que Conselho de Segurança não reconheça governo do Talibã
    Tags:
    Afeganistão, EUA, Talibã, Paquistão, Departamento de Estado, governo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar