00:17 24 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    276
    Nos siga no

    O novo autoproclamado chefe de segurança do Talibã em Cabul foi declarado terrorista pelo governo dos EUA há dez anos, e os americanos oferecem uma recompensa de US$ 5 milhões por informações que levem à sua captura.

    O governo norte-americano oferece US$ 5 milhões (R$ 26 milhões) por informação sobre Khalil Haqqani, um alto membro da rede terrorista Haqqani, que atualmente é responsável pela segurança na capital afegã, segundo o canal NBC.

    A busca por Haqqani começou em 2011. Em nota que acompanha a informação sobre a recompensa, o Departamento de Estado dos EUA informou que Haqqani "atuou no interesse da Al-Qaeda [organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países] e esteve relacionado com as operações terroristas da Al-Qaeda".

    A rede Haqqani, segundo funcionários dos EUA, funciona como uma família do crime organizado e tem sido responsável pelo sequestro de vários norte-americanos como parte de um grande negócio de sequestro por resgate.

    Em 2011, o almirante Mike Mullen disse ao Congresso que a rede Haqqani era um "verdadeiro braço" do principal serviço de inteligência do Paquistão.

    Recentemente, uma fonte próxima aos islamistas informou à Sputnik que o Afeganistão seria liderado por um conselho de 12 pessoas. Khalil Haqqani está entre as candidaturas previamente acordadas.

    Mais:

    Combate ao terrorismo pode 'renovar' cooperação entre países do BRICS?
    Divulgado VÍDEO que supostamente mostra Talibã operando helicóptero norte-americano UH-60 Black Hawk
    Depois do fracasso completo, Ocidente já não tem voz nos assuntos do Afeganistão, diz especialista
    Imagens fortes: médicos atendem dezenas de feridos após explosões no aeroporto de Cabul
    Tags:
    EUA, Talibã, Cabul, Afeganistão, governo, captura
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar