07:55 16 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    1170
    Nos siga no

    Andrew Cuomo, governador de Nova York, EUA, anunciou que abandonará o cargo em 14 dias em meio a alegações de assédio a mulheres, enquanto Kathy Hochu tomará seu lugar.

    Andrew Cuomo deixará de ser governador de Nova York, EUA, revelou ele na terça-feira (10), após investigações que o apontaram como tendo assediado sexualmente 11 mulheres.

    Segundo informações fornecidas por Letitia James, procuradora-geral de Nova York, Cuomo submeteu mulheres a beijos indesejados, apalpou seus seios ou nádegas ou as tocou de outra forma inadequada, fez comentários insinuantes sobre suas aparências e vidas sexuais, e criou um ambiente de trabalho "cheio de medo e intimidação".

    Os legisladores estaduais também têm promovido um processo de impeachment contra o governador, com várias figuras locais e nacionais, incluindo o presidente norte-americano Joe Biden, deixando de o apoiar tanto devido a acusações de assédio sexual como devido a revelações de contribuir para esconder mortes por COVID-19 de idosos em instituições de longa permanência.

    Andrew Cuomo poderá ainda ser investigado por promotores públicos de Nova York, escreve na terça-feira (10) a agência norte-americana Associated Press (AP).

    Cuomo disse na terça-feira (10) aceitar total responsabilidade por suas ações, embora tenha caracterizado as acusações contra ele como "falsas".

    "Acho que, dadas as circunstâncias, a melhor maneira de ajudar agora é se eu me afastar e deixar o governo voltar a [ser] governo. Minha demissão será efetiva dentro de 14 dias", comentou ele.

    O lugar do ex-governador de Nova York será tomado por Kathy Hochul, democrata de 62 anos e ex-congressista dos EUA, tornando-se a primeira mulher a liderar o estado norte-americano. Ela iniciará funções a partir de 24 de agosto de 2021.

    Cuomo era governador de Nova York desde 2011, tendo sancionado vários projetos de lei democratas , incluindo a autorização do casamento gay, da maconha, apoio à legislação contra as mudanças climáticas, subsídios médicos e familiares, direitos das mulheres e controle de armas. Em 2020 ele foi acusado de levar a mortes de idosos por COVID-19 em instituições de longa permanência e de as esconder, além de assediar sexualmente mulheres.

    Mais:

    Biden pede que governador de Nova York renuncie após investigação concluir que ele assediou mulheres
    Acusado de assédio sexual, governador de NY reconhece comportamento visto como 'flerte'
    Governador de Nova York, Andrew Cuomo está entre os candidatos para procurador-geral dos EUA
    Tags:
    EUA, Nova York, Andrew Cuomo, Democratas, COVID-19, Congresso, Congresso dos EUA, Associated Press, AP
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar