06:05 01 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 00
    Nos siga no

    Na quinta-feira (15), a Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês) dos EUA ordenou aos operadores de todos os aviões Boeing 737 a efetuarem inspeções de possíveis falhas nos interruptores de pressão de altitude da cabine.

    A diretiva da FAA, que cobre 2.502 aviões registrados nos EUA e 9.315 no mundo, requer que os operadores conduzam testes repetidos dos interruptores, e que sejam substituídos caso haja necessidade, segundo a emissora CNBC.

    De acordo com a FAA, a falha no interruptor poderia fazer com que o sistema encarregado de alertar a cabine sobre a altitude não seja ativado quando a aeronave supera os 3.050 metros, altura em que os níveis de oxigênio poderia ficar perigosamente baixos. As cabines dos aviões são pressurizadas ao equivalente a não mais de 2.438 metros.

    A ordem foi emitida depois que um operador informou que ambos os interruptores de pressão de altitude não passaram no teste funcional na asa em três modelos diferentes do 737.

    Os testes devem ser realizados dentro das 2.000 horas de voo desde o último teste dos interruptores, antes que os aviões tenham voado 2.000 horas ou dentro dos 90 dias posteriores à data da diretiva.

    Por sua vez, a Boeing afirmou "apoiar a diretiva da FAA, tornando obrigatório o intervalo de inspeção emitido em junho".

    Mais:

    Boeing 737 de carga sai da pista durante pouso de emergência na Indonésia (VÍDEO, FOTOS)
    Boeing anuncia 1º drone de reabastecimento aéreo (VÍDEO)
    Boeing avisa compradores de novos problemas em algumas aeronaves 737 MAX
    Tags:
    aviação civil, aviação, FAA, Boeing 737, Boeing, avião
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar