03:18 03 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    121855
    Nos siga no

    Após informação divulgada por mídia norte-americana de que a China começou a construção de mais de 100 novos silos de mísseis balísticos, Departamento de Estado dos EUA diz que Pequim "está se desviando de estratégia nuclear baseada na dissuasão mínima".

    Nesta quinta-feira (1º) o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Ned Price, disse que os EUA estão preocupados com o aumento acelerado do arsenal nuclear da China.

    "Relatórios e outros desenvolvimentos sugerem que o arsenal nuclear da China crescerá mais rapidamente e a um nível mais alto do que talvez anteriormente previsto", disse Price.

    Quando questionado sobre relatos de que Pequim está construindo mais de 100 novos silos de mísseis nucleares, Price disse que "este acúmulo é preocupante e levanta questões sobre as intenções da China".

    ​​China está construindo mais de 100 novos silos para mísseis balísticos intercontinentais (ICBM), o que poderia sinalizar uma grande expansão das capacidades nucleares de Pequim

    Price também enfatizou que o acúmulo de armas nucleares de Pequim reforça a necessidade de medidas de controle de armas, e observou que Washington está pedindo ao governo chinês que trabalhe em conjunto no controle de armas a fim de evitar corridas armamentistas desestabilizadoras.

    "A China está se desviando de décadas de estratégia nuclear baseada na dissuasão mínima", declarou o porta-voz.

    Imagens de satélite revelaram a construção de 119 silos de mísseis na província chinesa de Gansu. Acredita-se que a China tenha um arsenal de 250 a 350 armas nucleares, de acordo com relatórios publicados. 

    Mais:

    Mídia: EUA e Japão conduzem 'jogos de guerra secretos' para possível conflito entre China e Taiwan
    Caça FC-31 surge em exibição na China e 'marca nova fase' de seu desenvolvimento, diz mídia (VÍDEO)
    FOTO de satélite revela que China estaria construindo mais de 100 silos de mísseis balísticos
    Tags:
    EUA, armas nucleares, Departamento de Estado dos EUA, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar