05:59 01 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    2212
    Nos siga no

    O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, apelou à administração Biden dos EUA para que levante todas as sanções impostas ao Irã, conforme firmado no acordo de 2015.

    De igual modo, Guterres também instou os EUA a "estenderem as isenções relativas ao comércio de petróleo com a República Islâmica do Irã e renovarem totalmente as isenções para projetos de não proliferação nuclear", disse ele citado pela agência Reuters.

    Os membros do Conselho de Segurança vão se reunir na próxima terça-feira (6) para discutir o relatório bianual de Guterres sobre a implementação da resolução de 2015 que engloba o acordo nuclear entre o Irã, EUA, França, Reino Unido, Alemanha, Rússia e China.

    O apelo de Guterres a Washington ocorre em meio a negociações para reativar o Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês), no qual o Irã aceitou restrições a seu programa nuclear em troca do levantamento de muitas sanções estrangeiras contra si.

    Em 2018, o ex-presidente dos EUA, Donald Trump, abandonou o pacto e voltou a impor sanções severas, levando Teerã a alegadamente começar a violar alguns dos limites nucleares em 2019.

    "Apelo aos EUA para suspenderem ou renunciarem às sanções delineadas no plano [...] Continuo a acreditar que uma restauração total do plano continua a ser a melhor maneira de garantir que o programa nuclear da República Islâmica do Irã permanece exclusivamente pacífico", declarou Guterres, que também apelou ao Irã para que volte à implementação total do acordo, citado pela mídia.

    A nação persa já conseguiu refinar urânio até uma pureza de 60%, muito acima do limite estabelecido de 3,67%, estando assim cada vez mais perto dos 90% necessários para a fabricação dos núcleos de bombas atômicas. No entanto, Teerã afirma que apenas pretende dar uso a sua energia nuclear para fins civis.

    Mais:

    ONU foca em Brasil ao lançar relatório refutando onda ultraconservadora
    Biden afirma que Irã nunca conseguirá obter armas nucleares durante sua administração
    Ex-oficial da ONU: 'Se Assange fosse achado morto, suspeitaria de execução extrajudicial pela CIA'
    Tags:
    sanções, António Guterres, Irã, EUA, JCPOA, ONU
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar