07:58 04 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    8643
    Nos siga no

    A China instou os Estados Unidos a cancelarem de imediato todas as restrições econômicas e financeiras impostas a Cuba, em conformidade com a recente resolução da Assembleia Geral sobre o assunto.

    O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira (24) pelo porta-voz oficial da chancelaria chinesa, Zhao Lijian.

    A resolução correspondente foi apoiada na quarta-feira (23) por 184 países-membros das Nações Unidas, enquanto apenas dois países – Israel e Estados Unidos – votaram contra e três se abstiveram.

    "A Assembleia Geral adotou 29 vezes seguidas resoluções que requerem o cancelamento do bloqueio econômico e financeiro de Cuba", recordou o diplomata. "No entanto, é lamentável que estas decisões não tenham sido postas em prática durante muitos anos", adicionou.

    "Convocamos os EUA a suspenderem todas as restrições econômicas e financeiras do bloqueio. É um apelo comum de toda a comunidade internacional", afirmou o porta-voz chinês, que mantém a esperança de que Washington desenvolva relações bilaterais adequadas em conformidade com a Carta da ONU, o que contribuiria para a manutenção da paz e estabilidade na região.

    Manifestantes durante ato contra o embargo norte-americano a Cuba em Santa Clara, Cuba, 25 de abril de 2021
    © AP Photo / Ismael Francisco
    Manifestantes durante ato contra o embargo norte-americano a Cuba em Santa Clara, Cuba, 25 de abril de 2021

    Desde 1992, Cuba tem apresentado anualmente à Assembleia Geral projetos de resoluções pedindo para cancelar o embargo norte-americano em Havana, e cada vez mais estas demandas recebem um apoio esmagador dos países-membros.

    A administração Biden declarou em janeiro sua intenção de revisar a política a respeito de Cuba, logo depois que o ex-presidente, Donald Trump, endureceu o embargo comercial sobre a ilha e ter novamente incorporado o país à lista norte-americana de patrocinadores do terrorismo.

    Milhares de cubanos saíram às ruas de várias cidades em abril para protestar contra o bloqueio.

    Mais:

    China chama EUA de 'criador de riscos' após passagem de seu navio pelo estreito de Taiwan
    Caos no mundo é provocado pelas ações de 'uma potência', diz ministro da Defesa chinês
    China eleva capacidades de combate de caças para voarem em condições adversas, diz mídia
    Tags:
    apelo, Assembleia Geral, Cuba, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar