20:30 20 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    982
    Nos siga no

    Entre os 92 países que serão favorecidos, estão incluídas várias nações africanas, como Cabo Verde, asiáticas, como o Afeganistão e latino-americanas, como a Bolívia. Brasil ficou de fora da lista.

    Nesta quinta-feira (10), os Estados Unidos confirmaram oficialmente que vão comprar 500 milhões de doses da Pfizer para distribuir entre países com contexto socioeconômico mais enfraquecido. A doação beneficiará 92 países e a União Africana, porém, o Brasil não está na lista, de acordo com a Folha de São Paulo.

    Até o fim deste ano, 200 milhões de doses serão enviadas, começando no mês de agosto. As 300 milhões de doses restantes serão entregues no primeiro semestre de 2022, afirmou o governo norte-americano.

    Segundo a Casa Branca, essa é a maior compra e doação de vacinas efetuadas por um único país na pandemia até agora, e a negociação das mesmas deve ser a preço de custo, afirma a mídia.

    De acordo com o coordenador de resposta da Casa Branca ao coronavírus, Jeffrey Zients, a intenção é usufruir do ritmo de vacinação norte-americana "para reunir as democracias do mundo e, assim, resolver esta crise globalmente, com os EUA liderando o caminho para criar um arsenal de vacinas que serão fundamentais em nossa luta global contra a COVID-19".

    Os países beneficiados incluem várias nações africanas, como Angola, Marrocos, Cabo Verde, Nigéria e Quênia, asiáticas, como Afeganistão, Bangladesh, Índia e Paquistão, e da América Latina e do Caribe, como Haiti, Bolívia, Honduras e Nicarágua.

    Os recipientes das vacinas Oxford/AstraZeneca são retratados durante uma cerimônia de entrega de vacinas contra a COVID-19 sob o esquema COVAX no Aeroporto Internacional de Phnom Penh, Camboja, 2 de março de 2021.
    © REUTERS / CINDY LIU
    Os recipientes das vacinas Oxford/AstraZeneca são retratados durante uma cerimônia de entrega de vacinas contra a COVID-19 sob o esquema COVAX no Aeroporto Internacional de Phnom Penh, Camboja, 2 de março de 2021

    Segundo a mídia, as doações acontecerão pelo sistema COVAX e uma segunda negociação para compra de um número similar de doses da fabricante Moderna também estaria em andamento.

    Mais:

    EMA aprova vacina da Pfizer para jovens de 12 a 15 anos
    Em sua 6ª remessa ao Brasil, Pfizer anuncia entrega de 2,4 milhões de doses na 1ª semana de junho
    Anvisa amplia para 31 dias período de armazenamento da Pfizer
    Tags:
    COVAX Facility, vacinação, COVID-19, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar