00:25 15 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 70
    Nos siga no

    A filial norte-americana da gigante brasileira da indústria de carnes JBS confirmou nesta quarta-feira (9) por meio de um comunicado que pagou o equivalente a US $ 11 milhões (R$ 55,5 milhões) para se liberar de um "ataque criminoso" contra o seu sistema operacional.

    "Esta foi uma decisão muito difícil de tomar para a nossa empresa e para mim pessoalmente", disse André Nogueira, diretor executivo da JBS USA. "Contudo, consideramos que esta decisão tinha de ser tomada para evitar qualquer risco potencial para nossos clientes", acrescentou.

    O ataque cibernético, que ocorreu em 30 de maio, afetou os servidores que suportam os sistemas IT da JBS na América do Norte e Austrália.

    De acordo com Nogueira, a empresa descobriu o ataque depois que seus especialistas notaram que alguns servidores não estavam funcionando corretamente.
    Unidade de produção de carne de frango da JBS.
    © AFP 2021 / Rodrigo Fonseca
    Unidade de produção de carne de frango da JBS

    Mais tarde encontraram uma mensagem com exigência de pagar uma resgate para restaurar o acesso ao sistema.

    O FBI atribuiu o ataque a REvil, um grupo criminoso que durante os últimos meses tem cometido ações de extorsão através de "ransomware" – um programa malicioso que impossibilita um proprietário de aceder ao seu sistema informático, segundo a agência AP.

    Mais:

    Moscou refuta 'acusações emocionais' de diretor do FBI sobre Rússia ser refúgio de hackers
    Casa Branca insta companhias a levarem a sério crimes de ransomware após série de ataques
    EUA recuperam US$ 2,3 milhões pagos a hackers da Colonial Pipeline
    Tags:
    EUA, JBS, empresa privada, ataque hacker
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar