01:15 15 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    2152
    Nos siga no

    O problema do controle de armas nos EUA volta a surgir em meio a um fluxo aparentemente interminável de tiroteios em massa.

    Em março, após o assassinato de 10 pessoas em Boulder, Colorado, o presidente dos EUA Joe Biden instou o Congresso a pressionar por restrições às armas de assalto.

    Na sexta-feira (4), um tribunal da Califórnia revogou a proibição de posse de armas de assalto, que esteve em vigor no estado durante 32 anos, desencadeando a fúria entre funcionários e ativistas pela segurança das armas, avança agência AP.

    O juiz distrital dos EUA Roger Benitez, de San Diego, definiu as restrições anteriores em relação às armas de assalto como "inconstitucionais".

    De acordo com o juiz, a proibição dos fuzis de assalto viola a Segunda Emenda da Constituição, que prevê o direito de portar armas, privando desta maneira os californianos de possuir este tipo de armamento comumente permitido em outros estados.

    "Tal como o canivete suíço, o popular fuzil AR-15 é uma combinação perfeita de arma de defesa doméstica e equipamento de defesa interna. Bom tanto para a casa como para a batalha", afirmou Benitez.

    Ele afirmou ainda que "as 'armas de assalto' proibidas não são bazucas, obuseiros ou metralhadoras" que são "perigosas e unicamente úteis para fins militares", enquanto as armas de assalto são "bastante comuns, populares, modernas".

    Investigadores no local após um tiroteio em massa em uma instalação da FedEx em Indianápolis, Indiana, EUA, 16 de abril de 2021
    © REUTERS / Michelle Pemberton
    Investigadores no local após um tiroteio em massa em uma instalação da FedEx em Indianápolis, Indiana, EUA, 16 de abril de 2021

    De acordo com o tribunal, no estado da Califórnia há 185.569 armas de assalto registradas, adquiridas ou herdadas antes da restrição ter sido introduzida em 1989.

    O juiz concedeu um prazo de 30 dias para apresentar recurso na sequência de um requerimento do procurador-geral da Califórnia Rob Bonta, que classificou a decisão de "fundamentalmente deficiente".

    Mais:

    Tiroteio em San Jose, na Califórnia, tem 9 mortos, diz jornal
    Tiroteio em clube nos EUA deixa 2 pessoas mortas e mais de 20 feridas
    Biden pede que Congresso tome medidas contra 'epidemia de violência armada' nos EUA
    Tags:
    Califórnia, Joe Biden, EUA, fuzil de assalto, posse de armas, armas de fogo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar