01:42 24 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    7637
    Nos siga no

    Funcionária sênior do Pentágono alertou os países do Oriente Médio nesta terça-feira (1º) que uma cooperação mais profunda em matéria de segurança com China ou Rússia põe em risco sua parceria com os Estados Unidos.

    De acordo com as palavras da vice-secretária assistente de Defesa, Dana Stroul, pronunciadas durante um webinar no Instituto do Oriente Médio, "é [...] certo que alguns países e parceiros quereriam determinar o que mais eles poderiam ser capazes de obter dos Estados Unidos, 'testando as águas' de uma cooperação mais profunda com os chineses ou os russos, particularmente em segurança e no âmbito militar".

    Ela prosseguiu avisando esses países que "há um ponto no qual isso tocará as estratégias que vão ameaçar não apenas sua parceria com os Estados Unidos, mas realmente ameaçar sua soberania em países como o Líbano".

    Stroul afirmou que os potenciais benefícios da cooperação com a Rússia e a China desvanecem em comparação com os que os EUA podem oferecer em termos da cooperação de segurança.

    "Para mim, a escolha é óbvia entre o que se pode receber da China ou da Rússia e o que se pode obter dos EUA", disse.

    Além do mais, a vice-secretária assistente acusou o Estado russo de ter intenções de desafiar os Estados Unidos no Oriente Médio e desestabilizar suas parcerias estratégicas na região.

    Mais:

    'Pronunciamento para a plateia', diz especialista após comentário de Bolsonaro sobre o Oriente Médio
    Europa não pode resolver todos os conflitos, especialmente o do Oriente Médio, afirma Merkel
    General norte-americano: enquanto EUA saem do Oriente Médio, China e Rússia podem vir
    Tags:
    segurança, cooperação, Pentágono, China, Oriente Médio, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar