12:58 18 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 31
    Nos siga no

    A investigação interna lançada pela administração do ZooTampa, na Flórida, ainda não forneceu pistas sobre as possíveis causas da morte em massa dos animais em aquário recém-inaugurado.

    Um total de 12 raias, sendo sete ratões-águia, três raias-de-espinhos e uma Dasyatis sabina, morreram por causas ainda desconhecidas, conforme anunciou o zoológico no Facebook nesta sexta-feira (28). Uma investigação interna está em andamento, mas não forneceu pistas sobre as possíveis causas da morte em massa.

    É com pesar que compartilhamos que hoje o ZooTampa perdeu 12 residentes de Stingray Bay. As equipes de cuidado animal e veterinária estão examinando todos os equipamentos mecânicos envolvidos e testando a água, todos os quais indicam a qualidade e as condições ideais da água. Pode levar várias semanas para que cheguem todos os resultados de testes. Stingray Bay é um sistema fechado que abriga apenas as raias. Ele permanece fechado no momento. Por favor, mantenha nossa equipe em seus pensamentos – todos os profissionais aqui amam os animais que cuidamos, e qualquer perda é difícil. Obrigado pelo seu apoio

    Os funcionários do zoológico detectaram que os animais estavam se comportando de forma estranha logo após a inauguração do local na manhã de quinta-feira (27). Embora os veterinários tenham verificado os espécimes, todos morreram dentro do período de uma hora.

    A equipe continua investigando os componentes mecânicos da caixa d'água em que viviam os animais e cogita a possibilidade de realizar testes toxicológicos. No entanto, eles já concluíram que a temperatura da água, sua qualidade, bem como o nível de oxigênio e hidrogênio estavam em "condições ideais", detalha o Tampa Bay Times.

    Enquanto isso, a divisão onde as raias eram mantidas deve ser fechada por pelo menos oito semanas, enquanto durar a investigação.

    A exposição, inaugurada em 2001, chamou a atenção dos visitantes, pois eles tinham oportunidade de interagir diretamente com as espécies e alimentá-las. Assim, podiam comprar camarões e observar como os animais os tiravam de suas mãos.

    Mais:

    Zoológico dos EUA aplica vacina experimental contra COVID-19 em macacos em risco de extinção
    Em Portugal, macaco arranca dedo de menino de 5 anos em zoológico
    Raias 'tímidas' tem segredo revelado após mais de 20 anos em aquário no Japão (FOTO)
    Tags:
    arraias, investigação, mortes, EUA, Flórida, Zoológico, vida marinha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar