21:47 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    370
    Nos siga no

    Ao menos 106 brasileiros deportados pelos Estados Unidos por atravessar a fronteira ilegalmente chegarão ao Brasil nesta sexta-feira (21).

    Diante da crise na fronteira dos EUA com o México, o governo de Joe Biden retomou uma das mais polêmicas políticas de Donald Trump, a deportação imediata. 

    No esteio desta decisão encontra-se a vida de ao menos 106 brasileiros. Eles serão deportados pelos Estados Unidos por atravessar a fronteira ilegalmente. As informações foram confirmadas pelo jornal Estado de São Paulo nesta quarta-feira (19).

    Segundo a chancelaria brasileira, o processo de deportação ocorre integralmente sob jurisdição dos Estados Unidos.

    "O governo brasileiro foi notificado do voo e acompanha os desdobramentos, com vistas a assegurar que aos cidadãos brasileiros deportados seja estendido um tratamento digno", diz a nota.

    Ainda de acordo com o Itamaraty, a realização do voo tem como objetivo reduzir o tempo de permanência dessas pessoas em centros de detenção nos Estados Unidos.

    "As repartições consulares brasileiras nos Estados Unidos seguem prestando toda a assistência consular cabível aos cidadãos brasileiros ainda detidos naquele país", conclui a comunicado.
    Um migrante em Tijuana, México pula a fronteira para entrar na cidade americana de San Diego, na Califórnia.
    © AP Photo / Daniel Ochoa de Olza
    Um migrante em Tijuana, México pula a fronteira para entrar na cidade americana de San Diego, na Califórnia.

    A crise nos EUA

    O total de brasileiros que chegaram aos EUA ilegalmente começou a crescer em 2015. O pico nas apreensões de pessoas pelas autoridades dos EUA aconteceu em 2019, quando chegou a 18 mil casos. No ano anterior, haviam sido 1,6 mil.

    No ano passado, Trump incluiu os brasileiros no protocolo conhecido como "Fique no México". Os estrangeiros sem documentos apreendidos pelo serviço norte-americano de fronteira deveriam esperar fora do país pela análise dos pedidos de asilo. Antes, os brasileiros aguardavam em solo americano pela decisão dos tribunais de imigração.

    Em 2018, auge da crise diplomática provocada pela separação de famílias nos EUA, 49 crianças brasileiras ficaram em abrigos. Apenas em dois abrigos para famílias em El Paso, no Texas, há cerca de 300 brasileiros atualmente.

    Ao longo de sua campanha eleitoral, Biden prometeu trabalhar para regularizar a situação dos imigrantes ilegais que vivem nos Estados Unidos. Porém, os EUA estão distribuindo as pessoas que chegam para várias instalações pelo país, pois os centros de detenção estão lotados.

    Funcionários do Instituto Médico Legal de El Paso, Texas, levam corpos de vítimas da COVID-19 no dia 23 de novembro de 2020
    © REUTERS . IVAN PIERRE AGUIRRE
    Funcionários do Instituto Médico Legal de El Paso, Texas, levam corpos de vítimas da COVID-19 no dia 23 de novembro de 2020

    Mais:

    EUA dizem que 3,6 mil soldados ficarão na fronteira com o México até setembro
    Oito soldados venezuelanos morrem em confrontos na fronteira com a Colômbia
    'Brasil não teria legitimidade de mediar conflito em fronteira Venezuela-Colômbia', diz analista
    Tags:
    Brasil, imigrantes ilegais, crise de imigrantes, imigrantes, México, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar