22:27 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    101013
    Nos siga no

    Em um artigo no jornal americano The National Interest, analista aconselha os Estados Unidos a evitarem confronto com o Exército russo na Síria e no Leste Europeu.

    Segundo o analista Bonnie Kristian, o presidente Biden deve minimizar os riscos de um conflito armado com a Rússia. Para tal, o autor propõe que os EUA voltem ao Tratado Céus Abertos e retirem suas tropas da Síria.

    "Embora as forças norte-americanas e russas não estejam formalmente combatendo na Síria, [...] sua proximidade é inerentemente arriscada, é um risco desnecessário." 

    O especialista está seguro de que os Estados Unidos devem também "ficar longe" do Exército russo no Leste Europeu, especialmente na Ucrânia.

    Soldados da Guarda Nacional da Ucrânia durante treinamentos
    © Sputnik / Stringer
    Soldados da Guarda Nacional da Ucrânia durante treinamentos

    Ele relembrou que Moscou retirou suas tropas da fronteira perto da Ucrânia. Mas, mesmo que a Rússia decida aumentar suas forças na zona fronteiriça, isso não pode ser uma justificação para Washington iniciar um conflito, considera o analista.

    De acordo com ele, os interesses dos EUA nesta região não são grandes o suficiente para dar tal passo.

    "Os interesses vitais incluem a segurança, soberania, integridade territorial e posição de poder dos Estados Unidos", sublinha.

    O autor do artigo considera, por isso, que, mesmo que toda a Ucrânia se junte à Rússia, isso dificilmente afetaria a segurança dos EUA.

    Mais:

    National Interest avalia 'armas impressionantes' do recém-lançado submarino russo Volkhov
    É muito difícil desviar deles: National Interest avalia mísseis russos Tsirkon lançados de submarino
    Su-35 recebe 'coroa' de melhor caça na luta contra F-15 dos EUA, escreve National Interest
    Tags:
    EUA, Síria, Rússia, Leste Europeu
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar