11:10 22 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    3276
    Nos siga no

    O Comando Espacial dos EUA e a agência espacial russa Roscosmos monitoram a situação do foguete chinês Longa Marcha-5B Y2, cujos destroços poderiam cair na Terra.

    Na terça-feira (4), o Comando Espacial dos EUA anunciou que está rastreando o foguete chinês Longa Marcha-5B, que ameaça cair descontrolado sobre a Terra nos próximos dias.

    O Longa Marcha-5B Y2, que levou a bordo o módulo central para a construção de uma futura estação espacial chinesa, foi lançado com sucesso ao espaço em 29 de abril. No entanto, pouco tempo após seu lançamento o estágio central do foguete teve dificuldades e entrou inadvertidamente na órbita baixa da Terra. É previsto que o estágio central do Longa Marcha-5B, que tem 30 metros de comprimento e cinco de largura, se queime ao entrar na atmosfera, mas seus destroços poderiam chegar à superfície terrestre.

    "O Comando Espacial dos EUA está ciente e acompanha a localização do Longa Marcha-5B chinês no espaço, mas seu ponto da entrada exato na atmosfera da Terra não pode ser identificado até algumas horas depois de sua reentrada, que é esperada em torno de 8 de maio", de acordo com os militares norte-americanos.

    Os Estados Unidos apresentarão atualizações sobre o foguete e sua localização através do portal especial Space-track.org.

    Foguete Long March-5B Y2, transportando o principal módulo da estação espacial Tianhe, da China
    © REUTERS / China Daily
    Foguete Long March-5B Y2, transportando o principal módulo da estação espacial Tianhe, da China

    A agência espacial russa Roscosmos também confirmou que está monitorando a situação e que o segundo estágio do foguete "está atualmente realizando uma saída descontrolada da órbita".

    "Algumas das estruturas do estágio do foguete portador deixarão de existir nas camadas densas da atmosfera, contudo, determinados elementos estruturais não combustíveis podem alcançar a superfície da Terra. Nos dias 7 ou 8 de maio surgirão probabilidades reais do ponto de queda. Esta situação não afetará o território da Federação da Rússia", informou Roscosmos.

    Estima-se que os pedaços do Longa Marcha-5B Y2 cairão no oceano ou em áreas desabitadas, mas sempre existe a possibilidade de que ameace vidas humanas e propriedades.

    Mais:

    Rochas incomuns são registradas pelo rover Perseverance da NASA em Marte (FOTOS)
    Pentágono está 'muito perto' de criar Guarda Nacional Espacial, diz general
    Simulação de asteroide liderada pela NASA termina em desastre inevitável para Terra
    Residente da Flórida grava VÍDEO de 2 OVNIs 'supervelozes'
    Tags:
    China, EUA, Rússia, Roscosmos, foguete, Terra
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar