20:30 07 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    5146
    Nos siga no

    Ex-presidente dos EUA, Donald Trump lançou nesta terça-feira (4) uma plataforma de comunicação on-line semelhante às tradicionais redes sociais. A novidade foi uma das promessas que Trump fez logo após ser banido do Twitter e do Facebook.

    A plataforma "From the Desk of Donald J. Trump" pode ser acessada em um site criado pelo ex-presidente. O espaço permitirá que Trump poste comentários, imagens e vídeos.

    Em uma das publicações na plataforma, o ex-presidente norte-americano criticou a republicana Liz Cheney, do estado do Wyoming.

    "Ela está tão baixa [nas pesquisas] que sua única chance seria se um grande número de pessoas corresse contra ela, o que, felizmente, não acontecerá. Eles [população do Wyoming] nunca gostaram muito dela, mas digo que ela nunca mais se candidatará a uma eleição em Wyoming!", escreveu Trump na rede.

    A tecnologia da mídia social, escreve a Fox News, é feita especialmente para gerenciar campanhas e organizações políticas com eficiência. O sistema foi elaborado pelo ex-gerente de campanha republicano, Brad Parscale.

    O espaço também permite que seguidores compartilhem as postagens do ex-presidente Trump em outras redes sociais. Porém, não há interação social: a nova plataforma não tem um recurso que permita aos usuários "responder" ou interagir com as publicações de Donald Trump.

    "Esta é apenas uma comunicação unilateral", disse uma fonte citada pela Fox News. "Este sistema permite que Trump se comunique com seus seguidores". 

    O lançamento da plataforma também ocorre um dia antes do prazo final para o conselho de supervisão do Facebook anunciar sua decisão de suspender Trump indefinidamente das redes sociais de Mark Zuckerberg.

    Zuckerberg decidiu bloquear Trump de suas redes sociais após o incidente de 6 de janeiro no Capitólio dos Estados Unidos. Na ocasião, ele disse que "acredita que os riscos de permitir que o presidente continue a usar nosso serviço durante este período são simplesmente grandes demais".

    Ativista do movimento Avaaz usa máscara do CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, do lado fora da Comissão Europeia. Especialistas se preocupam com uso e destino dos dados compartilhados pelo WhatsApp com Facebook
    © AP Photo / Olivier Matthys
    Ativista do movimento Avaaz usa máscara do CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, do lado fora da Comissão Europeia. Especialistas se preocupam com uso e destino dos dados compartilhados pelo WhatsApp com Facebook

    Mais:

    EUA e aliados pressionarão Caracas até que a Venezuela 'volte à democracia', diz Blinken
    Facebook retira vídeo publicado por Trump por conter desinformação sobre coronavírus
    Trump tem contas de Facebook e Instagram desbloqueadas, mas Facebook o reduz a 'candidato político'
    Tags:
    mídia social, meios de comunicação, comunicação, Mark Zuckenberg, Facebook, Twitter, rede social, Donald Trump, trumpismo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar