16:56 06 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Mundo enfrenta pandemia no fim de abril de 2021 (77)
    413
    Nos siga no

    Os EUA estão ouvindo a "enorme demanda" de países por vacinas desnecessárias aos americanos, disse a coordenadora do Departamento de Estado para Resposta Global contra a COVID-19, Gayle Smith.

    Smith disse a repórteres que Washington ainda não decidiu sobre os critérios para a distribuição de vacinas, mas as decisões serão baseadas no impacto que elas podem ter na disseminação do vírus e onde as necessidades são mais agudas, segundo noticiou a Reuters.

    Paciente da COVID-19 aguarda transporte durante evento de vacinação comunitária em Martinsburg, Virgínia Ocidental, EUA, 11 de março de 2021
    © REUTERS / Kevin Lamarque
    Paciente da COVID-19 aguarda transporte durante evento de vacinação comunitária em Martinsburg, Virgínia Ocidental, EUA, 11 de março de 2021

    Smith disse que Washington ainda não decidiu como distribuir as vacinas que serão compartilhadas com outros países, apesar do clamor de aliados como a Índia, onde a pandemia está ganhando proporções alarmantes.

    "Acho que certamente tomaremos uma decisão com base no impacto que podemos ter na propagação do vírus, onde as necessidades são mais agudas e as ações mais eficazes", disse Smith.

    A coordenadora declarou que a situação na Índia é "muito, muito séria", mas ainda não atingiu o pico e precisaria de atenção persistente por algum tempo e da ajuda imediata que os EUA já estavam fornecendo, como equipamentos de proteção e suprimentos para a fabricação de vacinas.

    Gayle Smith, coordenadora do Departamento de Estado para Resposta Global contra a COVID-19 e Segurança de Saúde durante evento sobre liderança dos EUA na luta contra a pandemia da doença, em Washington, EUA, 5 de abril de 2021.
    © REUTERS / ALEXANDER DRAGO
    Gayle Smith, coordenadora do Departamento de Estado para Resposta Global contra a COVID-19 e Segurança de Saúde durante evento sobre liderança dos EUA na luta contra a pandemia da doença, em Washington, EUA, 5 de abril de 2021

    Os EUA são o país com o maior número de casos (32,1 milhões) de COVID-19 e de mortes (572 mil) causadas pela doença, segundo dados da Universidade Johns Hopkins.

    O país perdeu a liderança do ranking de quem mais vacina no mundo para a China, que agora tem 243 milhões de doses administradas, contra 234 milhões dos EUA. Na sequência vem a Índia, com 147 milhões.

    Tema:
    Mundo enfrenta pandemia no fim de abril de 2021 (77)

    Mais:

    Ignorar 2ª dose da vacina contra COVID-19 pode prolongar pandemia, diz estudo
    Epidemiologista: vacina da Pfizer é 'segura e efetiva', mas Brasil precisa de mais doses
    Rússia: vacinas elaboradas no país protegem contra todas as cepas conhecidas de COVID-19
    Tags:
    vacina, COVID-19, pandemia, saúde, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar