15:15 01 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    4110
    Nos siga no

    Um depósito subterrâneo de resíduos nucleares datado da Segunda Guerra Mundial e situado no estado de Washington, na costa oeste dos EUA, pode estar vazando líquido contaminado no solo, informou o Departamento de Energia norte-americano.

    De acordo com uma nota divulgada nesta quinta-feira (29) pelo Departamento de Energia dos EUA, citada pela Associated Press, este seria o segundo vazamento em um tanque situado na Reserva Nucelar de Hanford. O reservatório contém os resíduos deixados pela produção de plutônio para armas nucleares. O primeiro foi descoberto em 2013, e acredita-se que muitos dos 149 tanques que existem no local também apresentem vazamentos.

    O possível vazamento anunciado hoje (29) estaria no tanque B-109, que armazena cerca de 465.000 litros de rejeitos radioativos. A estrutura foi construída durante o Projeto Manhattan, e recebeu rejeitos das operações em Hanford entre 1946 e 1976.

    Veja aqui informações sobre o tanque B-109, que está vazando uma pequena quantidade de líquido no subsolo e não representa risco de saúde ou segurança.

    Nas instalações de Hanford foram produzidos dois terços do plutônio utilizado no arsenal nuclear norte-americano, incluindo a bomba lançada em Nagasaki, no Japão. Agora, trata-se do local mais contaminado por rejeitos radioativos do território dos EUA. Um projeto de bilhões de dólares para limpar o ambiente no entorno do local está em curso há décadas.

    Por sua vez, a Agência de Proteção Ambiental (EPA, na sigla em inglês) dos EUA e o Departamento de Ecologia do estado de Washington foram notificados hoje (29) que o tanque provavelmente estava vazando.

    "Não há aumento de risco para a saúde ou segurança da força de trabalho ou do público em Hanford", disse Geoff Tyree, porta-voz do Departamento de Energia, citado pela AP. "A contaminação nesta área não é nova e as ações de mitigação estão em vigor há décadas para proteger os trabalhadores, o público e o meio ambiente", acrescentou.

    Placa com alerta de material radioativo armazenado no subsolo na Reserva Nucelar de Hanford, nos EUA
    © AP Photo / Ted S. Warren
    Placa com alerta de material radioativo armazenado no subsolo na Reserva Nucelar de Hanford, nos EUA
    Segundo a EPA, o tanque foi previamente esvaziado de líquidos bombeáveis, o que deixou apenas uma pequena quantidade de resíduos em seu interior. O local conta com sistemas que capturam e removem contaminantes que atingem as águas subterrâneas, antes de chegarem ao lençol freático, o que garante a proteção do rio Columbia, informou a agência, citada pela AP.

    As suspeitas de vazamento no tanque B-109 foram levantadas pela primeira vez em março de 2019, quando o reservatório aparentava sofrer uma pequena queda no nível de seus resíduos líquidos. As verificações mensais, contudo, mostraram um nível estável até julho de 2020, quando outra redução foi detectada e o Departamento de Energia iniciou uma investigação.

    Mais:

    EUA podem estar sob ameaça de catástrofe nuclear
    Mel dos EUA segue radioativo devido a testes nucleares feitos há décadas, diz estudo
    Agência dos EUA apresenta projeto multibilionário para retomar planos nucleares
    Tags:
    vazamento, resíduos radioativos, risco nuclear, meio ambiente, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar