03:12 12 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Mundo enfrenta pandemia no fim de abril de 2021 (77)
    423
    Nos siga no

    Os Estados Unidos pretendem liberar 60 milhões de doses da vacina contra o novo coronavírus da AstraZeneca/Oxford para outros países, conforme o fornecimento de imunizantes se amplia.

    É o que garantiu Andrew Slavitt, conselheiro sênior da equipe de resposta à COVID-19 do presidente norte-americano, Joe Biden, na manhã desta terça-feira (27).

    Slavitt confirmou que a administração Biden está analisando opções para compartilhar cerca de 60 milhões de vacinas da AstraZeneca/Oxford com outros países nos próximos dois meses.

    O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, acena em Washington, nos Estados Unidos, no dia 10 de abril de 2021
    © REUTERS / Erin Scott
    O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, acena em Washington, nos Estados Unidos, no dia 10 de abril de 2021

    Dentre as vacinas que serão enviadas para o exterior, dez milhões de doses serão distribuídas globalmente logo após a agência sanitária norte-americana, a Administração de Drogas e Alimentos (FDA, na sigla em inglês) conceder sua autorização. Em relação às outras 50 milhões de doses, a expectativa é de que sejam liberadas nos próximos meses.

    Slavitt já havia adiantado a possibilidade em declaração ainda na segunda-feira (26), através de suas redes sociais.

    ​Urgente: os EUA devem liberar 60 milhões de doses da AstraZeneca para outros países assim que estiverem disponíveis.

    O conselheiro da Casa Branca também disse que o governo Biden está atualmente no processo de localizar as matérias-primas necessárias na Índia para fabricar mais vacinas.

    Fora dos países ricos há dificuldades para o acesso às doses das vacinas contra a COVID-19, sendo que muitas nações dependem da distribuição via iniciativas como a COVAX, da Organização Mundial da Saúde (OMS).

    Mulher recebe dose de vacina contra o coronavírus em Seattle, nos EUA
    © REUTERS / David Ryder
    Mulher recebe dose de vacina contra o coronavírus em Seattle, nos EUA

    Os EUA são atualmente o país com mais doses de vacinas contra a COVID-19 aplicadas. Conforme levantamento do site Our World in Data, o país já vacinou mais de 140 milhões de pessoas com pelo menos a primeira dose de uma vacina contra o novo coronavírus.

    No total de doses aplicadas, os EUA são seguidos de perto pela China. Enquanto os norte-americanos aplicaram 230,77 milhões de doses da vacina contra a COVID-19, os chineses aplicaram 229,49 milhões de doses. Logo depois vem a Índia, com 142,52 milhões de doses aplicadas.

    Tema:
    Mundo enfrenta pandemia no fim de abril de 2021 (77)

    Mais:

    Ministra francesa: é 'altamente provável' que UE não renove contrato com AstraZeneca e J&J
    Mídia: Comissão Europeia entrará com ação legal contra AstraZeneca por falhas nas entregas da vacina
    Vacina de Oxford/AstraZeneca tem efetividade contra variante brasileira, aponta Fiocruz
    Tags:
    Joe Biden, COVID-19, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar