00:36 20 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    139
    Nos siga no

    O presidente eleito do Equador, Guillermo Lasso, pediu nesta terça-feira (13) à comunidade internacional que aumente a pressão sobre o governo venezuelano para garantir uma "democracia real" no país.

    A declaração do presidente eleito equatoriano ocorreu em entrevista nesta terça-feira (13) à rádio Colombiana FM.

    "Acredito que devemos insistir no diálogo e na diplomacia, mas a comunidade internacional deve pensar em mecanismos de pressão mais fortes para garantir uma democracia real na Venezuela", disse Lasso.

    Mais cedo, Lasso disse a repórteres que os governos têm que lidar com aqueles que detêm o verdadeiro poder na Venezuela, mas observou que convidaria o líder da oposição venezuelana Juan Guaidó, e não o presidente Nicolás Maduro, para sua cerimônia de posse.

    Candidato Guilherme Lasso celebra vitória presidencial em Guayaquil, Equador, 11 de abril de 2021
    © AP Photo / Angel Dejesus
    Candidato Guilherme Lasso celebra vitória presidencial em Guayaquil, Equador, 11 de abril de 2021

    Durante a entrevista para a rádio, Lasso também confirmou ter recebido um convite do presidente colombiano Iván Duque para visitar a Colômbia e destacou que o novo governo do Equador dará total apoio aos esforços do país na preservação da democracia e no combate ao crime.

    O segundo turno da eleição presidencial ocorreu no Equador no domingo (11). Com mais de 90% dos votos apurados, Lasso está à frente com 52,76%, enquanto seu principal rival, o candidato esquerdista Andrés Arauz, tem 47,24% dos votos.

    Mais:

    Maduro define bloqueio de sua conta no Facebook como medida 'totalitária e abusiva'
    'Bolsonaro está cada vez mais parecido com Chávez e Maduro', diz Rodrigo Maia
    Maduro diz que Rússia retomou seu papel de potência mundial
    Tags:
    Equador, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar