03:36 12 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Situação da COVID-19 em meados de abril no mundo (75)
    6131
    Nos siga no

    Após descobrirem coágulos de sangue potencialmente perigosos em seis mulheres, agências federais de saúde dos EUA recomendaram parar o uso da vacina contra COVID-19 da Johnson & Johnson.

    As agências federais de saúde dos EUA exigiram na terça-feira (13) uma pausa imediata no uso da vacina de dose única anti-COVID-19 da Johnson & Johnson (J&J).

    Seis pessoas que foram inoculadas com a vacina nos EUA já desenvolveram uma doença rara relacionada com coágulos de sangue, relataram as autoridades informadas sobre a decisão.

    Hoje a FDA [Administração de Controle de Alimentos e Drogas dos EUA] e os CDC [Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA] emitiram uma declaração a respeito da vacina contra a COVID-19 da Johnson & Johnson. Por uma abundante precaução, recomendamos uma pausa no uso desta vacina.

    Em uma declaração conjunta, os CDC e a FDA anunciaram que a medida foi tomada para permitir uma investigação após coágulos de sangue potencialmente perigosos serem detectados em seis mulheres nos dias seguintes a serem vacinadas, e também devido a uma redução da contagem de plaquetas no sangue.

    O tratamento deste tipo específico de coágulo de sangue é diferente do tratamento que normalmente pode ser administrado.

    Os CDC convocarão uma reunião do Comitê Consultivo sobre Práticas de Imunização na quarta-feira [14] para rever mais profundamente estes casos e avaliar seu significado potencial. A FDA revisará essa análise, pois também está investigando esses casos.

    Além de canais de distribuição federal dos EUA, tais como locais de vacinação em massa, espera-se que os estados e outros fornecedores também parem temporariamente de administrar a vacina J&J.

    "Quatro casos graves de coágulos de sangue incomuns" tinham sido relatados depois que as pessoas receberam a vacina da Johnson & Johnson, de acordo com autoridades sanitárias europeias, que disseram estar investigando esses incidentes e que "não está atualmente claro" se houve uma associação causal entre a vacina e os coágulos.

    Desde 3 de março, mais de 6,8 milhões de doses da vacina J&J já foram administradas nos EUA.

    Tema:
    Situação da COVID-19 em meados de abril no mundo (75)

    Mais:

    COVID-19: após relatos de efeitos colaterais, Países Baixos interrompem uso da vacina AstraZeneca
    Dinamarca relata 2 casos de coágulos de sangue, incluindo 1 morte, após uso da vacina AstraZeneca
    AstraZeneca: cientistas alemães afirmam que já sabem como tratar coágulos desencadeados pela vacina
    Tags:
    Twitter, Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, Food and Drugs Administration (FDA), CDC, COVID-19, Johnson & Johnson, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar