00:31 20 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    061
    Nos siga no

    O presidente da Reserva Federal dos EUA afirma que teme mais um ataque cibernético em grande escala do que outra crise financeira como a de 2008 e diz que tem considerado diferentes cenários de ataques.

    O presidente da Reserva Federal (Fed, na sigla em inglês) dos EUA, Jerome Powell, alerta que o maior risco para a economia dos EUA é a ameaça de ataques cibernéticos, que podem paralisar as instituições financeiras ao tirar sua capacidade de rastrear pagamentos.

    "O mundo muda. O mundo evolui. E os riscos também mudam. E eu diria que o risco que mantém nossos olhos [mais abertos] agora é o risco cibernético", afirmou Powell à emissora CBS, acrescentando que essa preocupação é compartilhada por vários governos e empresas privadas, especialmente em finanças.

    O presidente do Fed teme mais um ataque cibernético em grande escala do que outra crise financeira como a de 2008. Powell acredita que os riscos de uma crise como a de 2008, com a necessidade de resgates do governo aos bancos, são "muito, muito baixos".

    Um membro de um grupo de hackers usando site que monitora ataques cibernéticos globais em seu computador. Nos dias atuais, os ataques de hackers a grandes instituições e empresas são cada vez mais comuns
    © AFP 2021 / Nicolas Asfouri
    Um membro de um grupo de hackers usando site que monitora ataques cibernéticos globais em seu computador. Nos dias atuais, os ataques de hackers a grandes instituições e empresas são cada vez mais comuns
    "Existem cenários em que um grande utilitário de pagamento, por exemplo, quebra e o sistema de pagamento não funciona. Os pagamentos não podem ser concluídos. Existem cenários em que uma grande instituição financeira perderia a capacidade de rastrear os pagamentos que está fazendo e coisas assim", disse Powell, enfatizando que esteve considerando diferentes cenários de ataques cibernéticos.

    Apesar da preocupação cada vez maior de ataques cibernéticos entre funcionários do Fed, Powell procurou tranquilizar os norte-americanos de que a instituição está equipada para repelir ou lidar com qualquer ameaça que surja.

    "Gastamos muito tempo, energia e dinheiro [nos] protegendo contra essas coisas", disse o presidente do Fed, observando que ataques cibernéticos contra grandes organizações acontecem "todos os dias".

    Mais:

    'Tiro no pé': sanções dos EUA minam papel do dólar como moeda de reserva mundial, diz economista
    Especialista da Bloomberg nota que recuperação da economia russa 'está se ampliando' após pandemia
    Kim Jong-un exorta Coreia do Norte a se preparar para grave crise econômica, indica jornal
    Qual é viabilidade econômica de adotar lockdown em todo o Brasil?
    Tags:
    EUA, FED, Jerome Powell, crime cibernético, ataque cibernético, ataques cibernéticos, economia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar