01:12 19 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    17526
    Nos siga no

    O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, reafirmou o apoio de Washington à Ucrânia em conversa pelo telefone com o ministro das Relações Exteriores ucraniano, Dmitry Kuleba, nesta quarta-feira (31).

    Blinken disse que os Estados Unidos apoiam a integridade territorial da Ucrânia "em face da agressão em curso da Rússia", de acordo com um comunicado divulgado pelo Departamento de Estado norte-americano.

    "O secretário [Blinken] enfatizou o forte apoio bipartidário à Ucrânia e a prioridade que os Estados Unidos dão à soberania, integridade territorial e aspirações euro-atlânticas da Ucrânia. Ele prometeu dar continuidade à robusta assistência econômica e militar dos EUA à Ucrânia", diz o comunicado.

    Ucrânia e Rússia estão em desacordo desde a reunificação da Crimeia com a Rússia em 2014. Blinken e Kuleba falaram sobre "alcançar uma resolução diplomática para a agressão da Rússia no leste da Ucrânia e na Crimeia".

    Ponte da Crimeia vista do lado da cidade de Kerch, na Rússia
    © Sputnik / Vitaly Timkiv
    Ponte da Crimeia vista do lado da cidade de Kerch, na Rússia

    As Forças Armadas da Ucrânia disseram na semana passada que quatro soldados foram mortos em bombardeios alegadamente realizados por forças russas em Donbass. Seria o maior número de mortes diárias desde que um acordo de cessar-fogo foi alcançado em julho passado.

    O Kremlin disse nesta quarta-feira (31) que está preocupado com o aumento das tensões no leste da Ucrânia e teme que as forças do governo de Kiev possam fazer algo para reiniciar um conflito na região.

    A conversa pelo telefone entre Blinken e Kuleba desta quarta-feira (31) reforça a posição dos EUA em relação ao conflito. No dia 26 de fevereiro, Biden afirmou que "os Estados Unidos não reconhecem e nunca reconhecerão" a Crimeia como território russo.

    Mais:

    Blinken anuncia nova política de restrição de vistos dos EUA denominada 'Proibição Khashoggi'
    Ucrânia sanciona companhias aéreas de Moldávia e Portugal por voos a Rússia e Crimeia
    Defesa antiaérea na Crimeia pode rastrear e suprimir voos de bombardeiros B-52 dos EUA, diz general
    Austrália impõe sanções a 4 empresas russas por parte ferroviária da Ponte da Crimeia
    Tags:
    Dmytro Kuleba, Antony Blinken, Estados Unidos, Rússia, Ucrânia, Crimeia, crimeia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar