11:49 17 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    101
    Nos siga no

    As Forças Armadas dos EUA abriram nesta terça-feira (30) uma base do Exército, no Texas, para abrigar um número cada vez maior de famílias e crianças desacompanhadas que cruzam a fronteira com o México.

    Segundo a agência de notícias France-Presse, o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA (HHS, na sigla em inglês), que tem a incumbência de realocar milhares de crianças migrantes que atravessaram a fronteira desacompanhadas, informou que transferiu hoje (30) 500 menores para instalações em Fort Bliss, uma base militar situada a cinco quilômetros da fronteira em El Paso.

    Além disso, o HHS assinalou que espera prover abrigo em Fort Bliss para até 5.000 migrantes do sexo masculino, na medida em que o número de camas disponíveis for aumentando.

    A base do Exército de Fort Bliss, no Texas, que foi parcialmente convertida em abrigo temporário para crianças migrantes, receberá hoje [30] 500 rapazes adolescentes, segundo o HHS. O abrigo temporário de emergência terá capacidade para até 5.000 rapazes.

    "As crianças serão recepcionadas pela equipe de funcionários, serão submetidas a um rápido exame médico e serão providenciadas roupas, produtos de higiene, alimentos e lanches necessários, além de um local seguro para descanso", declarou a Administração para Famílias e Infância do HHS, que assessora o programa de realocação de migrantes, citada pela AFP.

    Segundo as estatísticas governamentais, 12.035 crianças migrantes estavam nesta segunda-feira (29) sob custódia do HHS, enquanto o Serviço de Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP, na sigla em inglês) dos EUA, o órgão que realiza os primeiros trâmites relacionados a migrantes, mantinha outras 4.068 crianças.

    Para mantê-los informados: à pedido do Departamento de Saúde e Serviços Humanos [HHS], o Departamento de Defesa [DOD] está providenciando instalações temporárias em Fort Bliss para abrigar provisoriamente menores desacompanhados. Para mais detalhes entre em contato com o Departamento de Defesa.

    O governo do presidente Joe Biden se comprometeu a permitir que os menores de 17 anos que cruzarem a fronteira desacompanhados possam permanecer nos EUA, uma decisão que vem sendo apontada por seus críticos como um incentivo para que mais pessoas se arrisquem na jornada rumo ao norte.

    Crianças migrantes desacompanhadas sob custódia do Serviço de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA em Donna, Texas
    © REUTERS / Dario Lopez-Mills/Pool
    Crianças migrantes desacompanhadas sob custódia do Serviço de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA

    De acordo com a AFP, o número de migrantes continua a crescer, com uma média diária de aproximadamente 500 crianças desacompanhadas detidas na fronteira pelas autoridades norte-americanas, enquanto o HHS consegue redirecionar entre 200 e 300 por dia para seus familiares que vivem nos EUA.

    Os menores já sobrecarregaram as instalações do CBP e do HHS, o que gerou críticas ao governo Biden por ter permitido a superlotação, forçando as autoridades a procurarem rapidamente por outros lugares com capacidade para abrigar esses migrantes, como em Fort Bliss.

    Mais:

    Mais de 100 mil crianças estão em centros de detenção para imigrantes nos EUA, diz ONU
    Especialista: Brasil pode fazer pouco para coibir migração ilegal para os EUA
    Com Joe Biden, brasileiros podem ter 'maior facilidade' de migração nos EUA, diz especialista
    Tags:
    crianças, imigração ilegal, imigração, base militar, Texas, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar