15:25 17 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    COVID-19 no mundo no final de março de 2021 (98)
    4240
    Nos siga no

    O governo da Venezuela recebeu a terceira remessa da vacina russa Sputnik V na tarde desta segunda-feira (29).

    O avião com as novas doses aterrissou no aeroporto internacional Simón Bolívar, em Caracas, às 14:20, horário local.

    O Ministério das Relações Exteriores da Venezuela compartilhou fotos da chegada do imunizante no Twitter.

    ​Chanceler Jorge Arreaza: "Neste voo da Conviasa está chegando vida, graças à Federação da Rússia, ao presidente Putin. A Venezuela está fazendo os esforços, apesar de ter US$ 7 bilhões [R$ 40,5 bilhões] bloqueados e a produção e venda de petróleo sob cerco".

    Segundo o presidente Nicolás Maduro, a nova remessa da vacina será utilizada para iniciar a imunização de idosos na Venezuela.

    As autoridades venezuelanas acertaram com o governo russo a compra de cerca de dez milhões de doses da Sputnik V. Em 8 de março, o presidente Nicolás Maduro foi vacinado com o imunizante russo.

    Presidente da Venezuela Nicolás Maduro (à esquerda) com seu homólogo russo Vladimir Putin (foto de arquivo)
    © Sputnik / Aleksei Druzhinin
    Presidente da Venezuela Nicolás Maduro (à esquerda) com seu homólogo russo Vladimir Putin (foto de arquivo)

    A Sputnik V, desenvolvida pelo Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, financiada pelo Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo) e aprovada na Rússia em 11 de agosto de 2020, tornou-se a primeira vacina contra a COVID-19 a ser registrada no mundo.

    A vacina russa tem 91,6% de eficácia, de acordo com um estudo clínico publicado em 2 de fevereiro de 2021 na revista The Lancet.

    Tema:
    COVID-19 no mundo no final de março de 2021 (98)

    Mais:

    Guiana anuncia data de chegada de 200 mil doses da vacina Sputnik V
    Alegando falta de dados, Anvisa suspende prazo de análise para uso emergencial da Sputnik V
    Macedônia do Norte recebe 2º lote da vacina Sputnik V contra a COVID-19
    Moscou e Pequim firmam acordo para produzir 60 milhões de doses da Sputnik V na China
    Tags:
    pandemia, novo coronavírus, vacina, Rússia, Vladimir Putin, Sputnik V, Nicolás Maduro, Caracas, COVID-19, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar